Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Queda não pára líder Ribeiro

Sérgio Ribeiro (Barbot-Efapel) bisou ontem no Alto da Srª da Assunção (Stº Tirso) e nem uma queda o intimidou. Além de vencer a 2ª etapa, alargou a vantagem na geral individual.
7 de Agosto de 2011 às 00:30
Sérgio Ribeiro muda de bicicleta depois de ter caído
Sérgio Ribeiro muda de bicicleta depois de ter caído FOTO: Nuno Veiga/Lusa

O ciclista de Matosinhos já tinha deixado o alerta para a etapa de ontem: "Faço esta subida umas 20 vezes por ano." O aviso só parece ter sido seguido por Francesco Gavazzi (Lampre) que nos metros finais lançou um ataque fortíssimo no restrito grupo de favoritos, onde já não estavam João Cabreira (Onda/ /Boavista), David Bernabéu (Andalucia) e Hugo Sabido (LA Antarte). Contudo, o transalpino perdeu gás antes da meta, bem aproveitado por Sérgio Ribeiro.

"Pensei que já não conseguia vencer, mas o homem da Lampre acabou por arrancar cedo de mais", disse o camisola amarela.

Hoje realiza-se uma das etapas-rainha com a subida ao Alto da Senhora da Graça, prémio de 1ª categoria (947 m).

EDGAR PINTO AZARADO

Edgar Pinto, ciclista da LA Antarte, foi um dos azarados do dia. Uma queda violenta, provocada pelo piso escorregadio, levou o corredor da equipa de Paredes ao chão, provocando--lhe uma fractura do fémur da perna direita. Esta tem sido uma época azarada para Edgar Pinto depois de ter fracturado uma clavícula no Grande Prémio Joaquim Agostinho, no passado mês de Julho.

KONYA TORKU MULTILINGUE

A equipa turca de Konya Torku estreia-se nas estradas portuguesas com uma equipa multicultural que integra cinco turcos e quatro búlgaros. "Esta equipa é uma verdadeira festa. Uns falam um bocadinho inglês e tudo se resolve", disse o ciclista Danail Petrov antes da partida para Santo Tirso, etapa em que o búlgaro acabou por desistir. Petrov já alinhou pela equipa portuguesa do Tavira.

O OLHAR DO ADEPTO

Esta é uma Volta com um grau de dificuldade extremamente elevado. O círculo da Volta a Portugal está mais pequeno, mas animado. A Etapa de ontem teve chuva, quedas, desistências e emoção até ao final. Muita gente esteve debaixo de chuva em Oliveira de Azeméis para apoiar os ciclistas, até uma chegada apoteótica em Santo Tirso, mais concretamente no alto de Nossa Senhora da Assunção, onde uma vez mais o Sérgio Ribeiro surpreendeu tudo e todos, mantendo a camisola amarela. Uma palavra de reconhecimento ao Joaquim Gomes, director da prova, pela originalidade e dificuldade dos percursos escolhidos. Agradecimento extensivo também à empresa Lagos Sports e aos patrocinadores pelo espectáculo que promovem nesta 73ª edição da Volta a Portugal. A festa do povo está na rua. Que vença o melhor e já agora que seja um ciclista português. - Hermínio Loureiro

CICLISMO VOLTA A PORTUGAL BICICLETA SÉRGIO RIBEIRO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)