Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Queiroz persona non grata

O Conselho Directivo (CD) do Sporting reagiu ontem à carta aberta de Carlos Queiroz e na qual o adjunto do Manchester United voltou a fazer acusações ao presidente leonino, falando em “levianas e despropositadas afirmações” de Filipe Soares Franco, para além de “alguma cobardia” e da “forma colérica, destemperada, injustificada, infundada e ainda desleal das acusações”.
3 de Dezembro de 2007 às 00:00
Em comunicado distribuído após o jogo de ontem, o CD fala de um “ataque soez” ao Sporting e ao seu presidente, e declara “o senhor Carlos Queiroz ‘persona non grata’ do clube”. O comunicado adianta que a decisão não afecta “as boas relações” que o Sporting “tem e deseja manter” com o Manchester United.
Queiroz disse na carta que “além de Miguel Veloso, também Abel, Bosingwa, Bruno Alves, Moutinho e Liedson são excelentes jogadores”, mas negou que no caso de Veloso, o médio não interessa ao United. Queiroz pede ainda a Franco para não colocar o nome do Sporting no meio do diferendo pessoal entre os dois e recordou que foi despedido “desavergonhadamente” do clube por Santana Lopes, então presidente.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)