Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Quem nomeia não deve classificar

Dias da Cunha, presidente do Sporting, falou ontem sobre o assunto do momento na Liga de Clubes: A nomeação condicionada dos árbitros. O dirigente revelou-se mesmo muito preocupado com esta indefinição em redor dos homens do apito.
24 de Julho de 2005 às 00:00
Dias da Cunha
Dias da Cunha FOTO: d.r.
“Estou preocupado, porque as movimentações foram acontecendo e a reunião da Liga surgiu com mérito, permitindo a expressão dos pontos de vista de cada um, completamente aberta, livre e positiva. Os que se sentem numa posição de força não estão preparados para a largar. Mais uma vez quero responsabilizar o poder político. Os clubes não ultrapassaram os interesses imediatos e não conseguem colocar-se num posição de defesa do futebol. Admitiria a nomeação desde que houvesse meios que assegurassem aquilo que os árbitros e o sr. Luís Guilherme tem vindo a afirmar, ou seja, responsabilizar quem faz as nomeações. Quem nomeia não deve classificar, e os grandes instrumentos de poder sobre os árbitros são as classificações. Garantido é que quem perder, pois provavelmente é a nomeação que irá continuar a vingar, vai continuar a perder. Por isso, vamos ter uma nova época que se irá iniciar com este pecado original."
No mesmo local onde Dias da Cunha se pronunciou, Academia de Alcochete, também o administrador Paulo de Andrade falou, mas num outro âmbito, revelando que o plantel está praticamente fechado. “É difícil que venha mais algum jogador”, disse o dirigente, referindo depois que na próxima semana se conhecerão os dispensados.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)