Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

“Quero agradecer a homenagem”

Radamel García não hesitou quando, há 24 anos, o seu filho nasceu: chamar-se-ia Falcão, em homenagem a Paulo Roberto Falcão, médio brasileiro que brilhou nos anos 70 e 80. Hoje, o colombiano é peça-chave no FC Porto, o que deixa o antigo astro canarinho duplamente feliz. "Claro que fiquei orgulhoso. Gosto de saber que ele é bom jogador, mas isso nem é o mais importante. Ficaria orgulhoso de qualquer maneira", disse ao CM o actualmente comentador da Globo e cronista do jornal ‘ZeroHora’, de Porto Alegre.
12 de Maio de 2010 às 00:30
Paulo Roberto Falcão brilhou nos anos 70 e 80. Radamel Falcão (na foto) é uma peça-chave no plantel do FC Porto
Paulo Roberto Falcão brilhou nos anos 70 e 80. Radamel Falcão (na foto) é uma peça-chave no plantel do FC Porto FOTO: Paulo Cunha/Lusa

"Nunca falei com ele [Radamel Falcão]. Gostaria de conhecê--lo e também ao pai, para agradecer a homenagem e cumprimentá-lo", sublinhou o ex-jogador, que soube da existência de ‘El Tigre’ enquanto jogador do River Plate: "Um jornalista argentino contou-me que o nome foi decidido pelo pai, que gostava do meu futebol." Paulo Falcão foi um médio goleador que encantou no Internacional de Porto Alegre, na AS Roma – onde ganhou a alcunha de ‘Rei de Roma’ –, no São Paulo e na selecção brasileira que participou no Mundial de 1982.

Entretanto, o colombiano Freddy Guarín voltou a estar ausente do treino dos dragões dvido a uma contusão no pé esquerdo.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)