Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

“Quero ser o melhor”

Ronaldo não esconde o grande sonho que sustenta a excelente época que está a realizar: ser consagrado como o melhor futebolista da actualidade, sucedendo ao brasileiro Kaká (AC Milan). Os 35 golos que já apontou pelo Manchester United (26 na Liga, três na Taça de Inglaterra e seis na Champions) são a arma do extremo para chegar ao topo.
31 de Março de 2008 às 00:30
Ronaldo joga amanhã pelo Man. United frente à Roma para os quartos-de-final da Liga dos Campeões
Ronaldo joga amanhã pelo Man. United frente à Roma para os quartos-de-final da Liga dos Campeões FOTO: Phil Noble/Reuters

"Obviamente que o meu objectivo é ser o melhor do Mundo. Aliás, quero ser o melhor e é para isso que trabalho todos os dias. Mas apenas Deus sabe se um dia vou conseguir esse prémio, que é importante para qualquer jogador", disse, ontem, Ronaldo ao jornal ‘News of the World’.

O internacional português, de 23 anos, brilhou frente ao Aston Villa, no sábado, contribuindo com um golo de calcanhar e três assistências para a goleada (4-0) dos red devils. O triunfo permitiu à equipa de Alex Ferguson manter-se destacada na liderança da Liga inglesa, com 76 pontos, mais cinco do que o Chelsea, quando falta apenas seis jornadas para o fim da prova. Uma vantagem que reforça a confiança de Ronaldo na revalidação do título: "O Manchester United está a jogar muito bem, mas precisamos de continuar a ser fortes e a manter a concentração nos jogos que faltam".

Aliás, o jogador português espera somar a conquista da Liga dos Campeões ao bicampeonato. "Estamos concentrados em ganhar a Liga dos Campeões e o campeonato inglês. Temos a oportunidade e os jogadores para o fazer", acrescentou. Ronaldo volta a entrar em acção amanhã, no embate dos quartos-de-final da Champions, diante da AS Roma.

RICARDO CARVALHO DECIDE

O Chelsea mantém a perseguição ao líder Manchester United, depois de ter batido, ontem, o Middlesbrough por 1-0 com um golo de Ricardo Carvalho. O central foi o único português em campo, num jogo em que o guarda-redes Hilário ficou no banco de suplentes e Paulo Ferreira não foi opção para Avram Grant.

Os blues ganharam vantagem logo aos cinco minutos da partida. O central do Chelsea subiu mais alto do que a defesa do ‘Boro’ e cabeceou para o tento solitário, após um livre do lateral Wayne Bridge. Outros resultados: Tottenham-Newcastle, 1-4, e Liverpool-Everton, 1-0.

Ver comentários