Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Quique pede defesa Miguel

Miguel é pretendido por Quique Flores no Benfica. O técnico espanhol já manifestou o desejo e os responsáveis do clube engendram esforços para satisfazer o pedido.
20 de Junho de 2008 às 00:30
O defesa Miguel foi treinado por Quique Flores no Valência, mas tem uma proposta de Inglaterra
O defesa Miguel foi treinado por Quique Flores no Valência, mas tem uma proposta de Inglaterra FOTO: Lusa

Segundo apurou o CM, Quique lançou o nome do internacional português – com quem trabalhou no Valência – depois de avaliar as carências da equipa, sendo que a possível saída de Nélson aumentaria a necessidade de reforçar o lado direito da defesa.

Mal foi feito o pedido, sabe o CM, o director desportivo das águias,RuiCosta, avançou para os primeiros contactos no sentido de fazer regressar o lateral à Luz, mas a custo zero. Isto porque o jogadorexpressouestasemana vontade em deixar os valencianos (por se sentir "magoado" pela forma como foi tratado na última época), o que implicaria a rescisão do contrato que o liga ao clube até 2010. A confirmar-se a transferência, seria então um regresso ao Benfica: em 2005 os che pagaram oito milhões pelo seu passe, depois de se ter sagrado campeão.

Mas o futuro de Miguel, 28 anos, também poderá passar por Inglaterra, onde é cobiçado pelo Aston Villa. A formação inglesa dispõe de seis milhões de euros para convencer o Valência a libertar o jogador, que deseja prosseguir a carreira numa equipa de topo.

Outra alternativa sondada pelos encarnados, apurou o CM, foi Tony, campeão este ano pelo Cluj. O português, de 27 anos, torce o nariz à proposta porque os romenos participam na Champions.

FC PORTO CORRE COM BENFICA POR VALDIVIA

Depois do interesse manifestado pelo Benfica pelo médio chileno Valdívia, é agora a vez do FC Porto também entrar pela corrida do jogador do Palmeiras (Brasil), com o representante do jogador a reunir-se com a SAD portista. No entanto, o jogador não esconde o seu desejo de sair para jogar na Europa, mas põe uma condição: "Pretendo sair para um clube que lute pelo título em Espanha, Itália, Inglaterra, Alemanha ou Portugal".

Contudo, Valdívia lembra que não há uma "proposta concreta". Sobre a possibilidade de jogar na Rússia ou Ucrânia para resolver os problemas financeiros do Palmeiras, o chileno é peremptório: "Não falo sobre esses países porque, por vezes, um jogador precisa de dinheiro e acaba por ir. Mas a minha saída não vai ser a salvação financeira do clube. Quero conquistar o título brasileiro e ficar até ao final do ano".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)