Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Real Madrid oferece Garay e Drenthe por Coentrão

Luís Filipe Vieira negociou, ontem, em Madrid, a transferência de Fábio Coentrão com o Real. Segundo apurou o CM, a obsessão do jogador em representar os merengues na próxima época foi decisiva para esta deslocação do líder benfiquista.
5 de Julho de 2011 às 00:30
Fábio Coentrão, 23 anos, não integrou a comitiva do Benfica e viajou até Madrid
Fábio Coentrão, 23 anos, não integrou a comitiva do Benfica e viajou até Madrid FOTO: Luís Vieira/Record

Ontem, ao fecho desta edição, os dois líderes desportivos discutiram duas propostas com contornos diferentes. Enquanto o Benfica se apresentou na reunião com o propósito de encaixar 25 milhões de euros mais o central Ezequiel Garay, os merengues propunham pagar 20 milhões, dar Garay a título definitivo e Drenthe  por empréstimo.

O CM sabe também que para lá da vontade de Fábio Coentrão em transferir-se para o Real Madrid, Vieira percebeu que tinha chegado o momento de dotar o plantel com um central de qualidade. Jorge Jesus precisa urgentemente de um jogador para aquela posição e Garay estava a ser assediado por diversos clubes. O líder da SAD não quis arriscar mais.

Ainda em relação a Fábio Coentrão, a paciência de Vieira ter-se-á esgotado com o incidente ocorrido no treino da manhã de quinta-feira e que teve o jogador como protagonista. O internacional português irritou-se com uma ordem de Jesus e num gesto de revolta, abandonou o relvado, em direcção ao balneário do centro de treinos do Seixal.

Aliás, como confirmou a própria mãe do futebolista (ver peça ao lado), o jogador encarnado já tinha assegurado aos amigos que não iria com a equipa para o estágio de pré-época na Suíça. Com essa atitude, demonstrou estar disposto a tudo para fazer valer as suas palavras.

Outro episódio protagonizado pelo atleta que caiu muito bem aos dirigentes do Real Madrid, mas não foi apreciado na Luz, teve a ver com a indiferença do jogador pelo interesse manifestado pelo Chelsea, de André Villas-Boas. Os ingleses estavam dispostos a pagar a cláusula de rescisão, 30 milhões de euros, e ainda o central sérvio Rajkovic, mas Coentrão nem deu hipóteses à equipa do milionário russo Roman Abramovich. O Chelsea além de cobrir o salário oferecido pelos madridistas a Coentrão (1, 5 milhões de euros), acrescentavam ainda 500 mil euros.

O esquerdino, de 23 anos, chegou à Luz em 2007, procedente do Rio Ave, por um milhão de euros. Foi contratado como médio-ala esquerdo e emprestado ao Nacional da Madeira, Saragoça e ao Rio Ave. Regressou há duas épocas, mas foi a adaptação efectuada pelo técnico Jorge Jesus à posição de lateral-esquerdo que o fez brilhar. Pegou de estaca, afirmando-se como titular absoluto da selecção nacional e passou a ser considerado, desde então, com um dos melhores laterais-esquerdos do Mundo.

MÃE FELIZ COM OPORTUNIDADE DO FILHO

Josefina Coentrão, mãe de Fábio Coentrão, está feliz com o facto de o filho poder jogar no Real Madrid, junto de José Mourinho. "Esta é uma boa oportunidade e o meu filho não a pode desperdiçar. Não sei como vai ser o seu futuro mas só quero o seu melhor e a sua felicidade", disse a mãe do jovem futebolista, de 23 anos.

Nas Caxinas, em Vila do Conde, a notícia de Fábio Coentrão não ter partido com o Benfica para o estágio na Suíça não apanhou os familiares do craque de surpresa. Sabe o CM que Coentrão já tinha avisado os amigos mais próximos de que não iria partir na viagem. Terá também expressado a tristeza por poder sair da Luz e abandonar os companheiros de equipa. "Ele não nos conta nada sobre o futuro pois nós, orgulhosos dele, acabamos por espalhar a notícia", acrescentou Josefina Coentrão.

ROBERTO APLAUDIDO NA CHEGADA À SUÍÇA

Roberto foi o jogador mais aplaudido na chegada do Benfica à Suíça. A rivalizar com o guarda-redes espanhol, também o paraguaio Cardozo ouviu o seu nome gritado bem alto pelas dezenas de emigrantes que se encontravam no aeroporto. As águias saíram de Lisboa com duas horas de atraso, devido ao congestionamento do espaço aéreo, tendo chegado a Genebra às 17 h 30 locais.

Tal como na partida de Lisboa, ninguém falou, mas os jogadores assinaram muitos autógrafos. Genebra será a base da comitiva mas os treinos vão decorrer no estádio Colovray, em Nyon, a 20 minutos de distância. Durante o estágio de pré-época, está prevista a realização de três jogos, sendo o primeiro já no sábado, com os franceses do Nice, em Friburgo, na Suíça. Seguem-se, a 10 de Julho, o Servette, no Stade Genève, e a 12 os franceses do Dijon, no estádio de Colovray.

Para a Suíça seguiram Moreira, Roberto, Júlio César e Artur (guarda-redes), Fábio Faria, Jardel, Wass, Roderick, Shaffer e Miguel Vítor (defesas), César Peixoto, Ruben Amorim, Bruno César, Javi García, Pablo Aimar, Carlos Martins, Gaitán, Matic, Urreta, Nuno Coelho, David Simão, Ruben Pinto, Fernandez e André Almeida (médios) e Cardozo, Nolito, Jara, Mora, Saviola, Kardec e Rodrigo, avançados.

ARGENTINO ANSALDI CONTINUA A SONHAR COM OS ENCARNADOS

Cristian Ansaldi continua a sonhar com o Benfica, apesar de os encarnados terem suspendido os contactos com o seu clube, Rubin Kazan, já há algum tempo. Com a saída de Fábio Coentrão mais que certa, é agora o holandês Drenthe quem ocupa a pole-position, já que os encarnados não teriam de pagar nada pelo seu passe.

Contudo, Ansaldi é um sonho antigo de Jesus, e se o holandês não vier a escolha poderá recair no argentino. O jogador já manifestou a vontade de representar as águias e está disposto a forçar a saída junto dos dirigentes do Rubin Kazan. Ansaldi custou 6 milhões de euros e dificilmente os russos aceitarão libertar-se do jogador por menos de sete ou oito milhões de euros. Certo é que este dossiê será fechado o mais rapidamente possível.

COENTRÃO BENFICA REAL MADRID MERCADO GARAY DRENTHE SUÍÇA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)