Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

RESGATE 33 ANOS DEPOIS

Já lá vão 33 anos desde que Reinhold Messner, o mais famoso alpinista de todos os tempos, viu o irmão ser arrastado para a morte na escalada ao Nanga Pargat, montanha situada no Paquistão com 8125 metros de altitude.
19 de Dezembro de 2003 às 00:00
Messner, actualmente com 59 anos, pretende agora em 2005 voltar a escalar o Pargat com o objectivo de resgatar os restos mortais do irmão, que acabou por falecer quando foi apanhado por uma avalancha na descida, na parede de Diamir.
Reinhold Messner, famoso por se ter tornado no primeiro alpinista a conquistar as 14 ‘oito mil’, nome dado às 14 montanhas mais altas do mundo, todas elas com o cume acima dos 8000 metros de altitude, assim como o topo do Everest sem recurso a oxigénio, diz que não quer deixar o irmão cair no esquecimento. Apesar da imensidão da montanha, Messner diz saber da localização da tragédia. Assim, vai encetar nova e arriscada aventura para calar as vozes mais críticas, depois de alguns colegas de expedição o terem acusado de ter abandonado o irmão durante aquele trágico dia tempestuoso.
“Encontrarei o corpo de Günther e farei desaparecer todas as suspeitas que recaem sobre mim”, avançou Messner. “O cadáver do meu irmão encontra-se junto a um glaciar na Nanga Pargat e eu vou trazê-lo de volta”. O alpinista está decidido e quer partir o mais cedo possível, fazendo-se acompanhar de meios tecnológicos avançados que o permitam encontrar a localização exacta dos restos mortais do irmão.
A TRAGÉDIA
Messner diz que só quer que chegue a altura certa para reviver a escalada de 1970. A subida decorreu, na altura, sem problemas de maior, mas a descida acabou por ser fatal. Sem comida e água há três dias, os irmãos Messner foram apanhados subitamente por uma forte avalancha, que acabou por vitimar Günther. O corpo, na altura, ficou soterrado e Reinhold não teve outra hipótese senão regressar sozinho.
O espírito radical de Reinhold, actualmente deputado europeu pelo partido “Os Verdes”, voltou a conduzi-lo ao Nanga Pargat – apesar de não chegar aos 8848 metros do Everest, é considerada a montanha de maior dificuldade técnica – oito anos mais tarde, desta vez numa histórica aventura solitária que acabou por catapultá-lo para a fama.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)