Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Revolta em Setúbal

A arbitragem do bracarense Jorge Ferreira no Olhanense-Vitória de Setúbal (2-2) ainda está gerar indignação no Bonfim.
24 de Agosto de 2011 às 00:30
Sadino Bruno Amaro (esq.) com o lateral do Olhanense João Gonçalves
Sadino Bruno Amaro (esq.) com o lateral do Olhanense João Gonçalves FOTO: Luís Forra/Lusa

Os responsáveis do V. Setúbal, apesar de optarem por não tomar uma posição oficial – por respeito à carta enviada por Fernando Gomes, líder da Liga, a pedir contenção verbal –, consideram "desastrosa" a actuação do juiz bracarense Jorge Ferreira e reiteram a opinião expressa por jogadores e equipa técnica após a partida, que estiveram a vencer por 2-0. "Só não vencemos porque o árbitro nos impediu de o fazer", acusam.

Além da expulsão "injusta" de Zé Pedro antes do intervalo, quando venciam por 2-0, os sadinos denunciam "ameaças e intimidações constantes aos jogadores". Igualmente "estranho", segundo os vitorianos, é o facto de ter sido nomeado para dirigir o jogo, que viria a revelar--se polémico, um árbitro filiado na Associação de Futebol de Braga, quando, na próxima segunda-feira (18h45, Sport TV 1), o V. Setúbal defronta o Sp. Braga.

Frente aos minhotos, os sadinos, que terminaram a partida com cinco atletas advertidos (Thiago Veras, Pitbull, Neca, Anderson do Ó e Bruno Severino) não vão poder contar com o experiente Zé Pedro no meio-campo (expulso por Jorge Ferreira).

V. SETÚBAL FUTEBOL BONFIM JORGE FERREIRA ÁRBITRO OLHANENSE
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)