Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Roger Federer mais que perfeito

O suíço Roger Federer revalidou o título de campeão do ‘Open’ dos Estados Unidos, ao bater na final Andre Agassi, pelos parciais de 6-3, 2-6, 7-6 e 6-1, em mais uma demonstração da sua inigualável qualidade co-mo tenista. Já não basta ter experiência, ser lutador ou virtuoso, para bater Federer, é mesmo necessário ter todos estes condimentos e ainda, combiná-los com um dia particularmente aziago para o suíço.
13 de Setembro de 2005 às 00:00
Federer comemora mais um triunfo no grand slam desta feita sobre Agassi
Federer comemora mais um triunfo no grand slam desta feita sobre Agassi FOTO: Mike Segar (Reuters)
Perante uma verdadeira parada de celebridades, dos estilistas Ralph Lauren e Georgio Armani, passando pelos magnatas Donald Trump e Richard Branson, até aos artistas Robin Williams e Nicole Kidman, Federer mostrou todas as suas aptidões tenísticas.
Aguenta longas trocas de bola de fundo do court, na rede é exímio no vólei, o serviço é dos mais competentes e psicologicamente revela-se fortíssimo. Nas seis finais de torneios do Grand Slam em que participou, ganhou todas e acumula até ao momento 23 vitórias consecutivas em finais disputadas, desde Viena em 2003.
Em suma, Roger Federer pega na raqueta e tudo parece fácil. Somou mais 800.000 euros e um automóvel oferecido pelo patrocinador numa série que está longe de terminar...
Quanto a Agassi, claro que tudo fez para coroar com êxito mais uma presença na final de um torneio que ganhara duas vezes no passado, mas tal como referiu após o encontro, sentiu-se “impotente frente a Federer”, muito embora tenha sentido um prazer muito especial em ter chegado de novo à final e comovido com o reconhecimento que lhe é feito pelos fãs.”
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)