Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Ronaldo vai decidir se quer jogar com a Irlanda

Melhor jogador do Mundo falhou o jogo com o México, mas quer ganhar ritmo competitivo antes da Alemanha.
7 de Junho de 2014 às 09:11
Cristiano Ronaldo mata saudades da bola num treino ligeiro da Seleção
Cristiano Ronaldo mata saudades da bola num treino ligeiro da Seleção FOTO: Vítor Chi

É Cristiano Ronaldo quem vai decidir se quer jogar ou não com a República da Irlanda, no último encontro de preparação da seleção portuguesa para o campeonato do Mundo do Brasil, agendado para o dia 10 de junho em New Jersey, nos Estados Unidos, apurou o Correio da Manhã.

O avançado do Real Madrid tem uma lesão muscular na região posterior da coxa esquerda e tendinose rotuliana esquerda e só começou esta semana a realizar trabalho de campo, embora ainda de forma condicionada - corrida ligeira, ginásio e um pouco de bola.

O jogador faz tratamentos intensivos diários, sob o acompanhamento do departamento médico e do fisioterapeuta António Gaspar, mas a última palavra sobre a utilização no jogo com os irlandeses vai pertencer sempre a CR7. É o atleta que conhece o seu corpo melhor do que ninguém e sabe até onde pode ir no esforço sem comprometer a estreia no Mundial.

O CM sabe que o melhor jogador do Mundo sente que precisa de jogar, nem que seja alguns minutos, de forma a ganhar ritmo competitivo para estar perto do seu melhor nível no primeiro jogo da seleção portuguesa no Mundial, frente à Alemanha, no dia 16 de junho em Salvador.

O craque português tem treinado de forma condicionada há bastante tempo e, desde a
final da Liga dos Campeões, em que o Real venceu o Atlético de Madrid (4-1), no Estádio da Luz, só na terça-feira voltou a fazer trabalho com bola.

CR7 cumpriu alguns dias de férias no sossego do Gerês, na companhia da família, mas desde que ingressou no estágio da Seleção em Óbidos, no dia 29 de maio, apenas tem realizado treino de ginásio, hidroginástica, massagens e só mais recentemente corrida. Falhou os jogos com a Grécia (0-0), em Lisboa, e ontem foi dispensado de defrontar o México, em Boston. Permaneceu no hotel em New Jersey a cumprir o rigoroso plano de recuperação com Pepe e Raul Meireles.

Preocupação em torno da recuperação de Pepe

Os focos estão centrados em Cristiano Ronaldo, mas Pepe é o caso clínico mais grave na seleção portuguesa. Tem feito ginásio, mas é o único que ainda não treinou com a equipa (nem de forma condicionada) desde que ingressou no estágio em Óbidos, no dia 29 de maio.

O defesa-central, a contas com uma lesão muscular da região posterior da perna esquerda, está sem tocar na bola há 15 dias: a última vez foi no treino de adaptação ao Estádio da Luz para a final da Liga dos Campeões, no dia 23 de maio. Ao contrário de CR7, Pepe ficou no banco e não foi utilizado por Carlo Ancelotti.

O jornal espanhol ‘Marca' refere que esta é a 17ª lesão de Pepe desde que chegou ao Real Madrid, em 2007, oriundo do FC Porto. A lesão mais grave foi a rotura do ligamento cruzado do joelho direito, que o obrigou a ser operado em 2009. Tal como CR7, Pepe teve uma época muito desgastante, disputando 48 jogos pelo Real Madrid, e em apenas um não foi titular. A preocupação com a recuperação do central é grande.

Foi poupado no jogo com o México e à viagem a Boston, permanecendo no hotel com Ronaldo e Raul Meireles.

seleção Cristiano Ronaldo Brasil lesão República da Irlanda New Jersey
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)