Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Rui Rangel: "Não colaboro com quem recorreu à difamação"

O candidato derrotado às eleições do Benfica, Rui Rangel, congratulou-se por ter ajudado a despertar os benfiquistas e prometeu manter-se vigilante relativamente à presidência de Luís Filipe Vieira, reeleito com 83,02 por cento dos votos.
26 de Outubro de 2012 às 23:00
Rui Rangel sofreu uma clara derrota e garante que vai continuar vigilante
Rui Rangel sofreu uma clara derrota e garante que vai continuar vigilante FOTO: Fernando Ferreira

"As primeiras palavras são para todos os benfiquistas. Deixo um agradecimento à nação benfiquista e a quem confiou em mim para liderar este projecto. Em democracia, ganha-se e perde-se, não é nenhum drama", começou por dizer o candidato da lista B.

Rui Rangel reconheceu que candidatar-se à presidência do Benfica foi "um dos maiores desafios" da sua vida e destacou o facto de ter contribuído para a maior votação da história do clube.

"O Benfica acordou. Fico satisfeito por ter contribuído para a vitalidade do Benfica", congratulou-se, assumindo a derrota e referindo que os benfiquistas votaram "na continuidade".

Quando questionado sobre se está disposto a candidatar-se nas próximas eleições, dentro de quatro anos, o juiz desembargador recusou-se a fazer "futurologia": "Apenas direi que estarei sempre disponível para colaborar com o Benfica, para tornar o Benfica grande e ganhador."

No entanto, Rangel rejeitou colaborar com Luís Filipe Vieira, eleito para um quarto mandato, prometendo ficar vigilante quanto às "promessas que foram feitas à boca das urnas".

"Sou um homem de carácter e verticalidade. Não colaboro com quem recorreu à difamação. Eu não critico pessoas, critico a gestão. A gestão do ponto de vista desportivo vai no caminho errado", garantiu.

Admitindo que os 13,83 por cento dos votos que recolheu lhe conferem legitimidade para estar atento ao clube, o candidato recordou que o acto eleitoral terminou nesta sexta-feira. "Amanhã somos todos benfiquistas", concluiu.

Rui Rangel Luís Filipe Vieira Benfica Eleições Presidente
Ver comentários