Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

SAD À PROCURA DE QUEM TRAMOU MÁRIO JARDEL

A última 'novela' a envolver Mário Jardel, que alegadamente terá causado distúrbios numa unidade hoteleira de Lisboa, está a deixar o Sporting em polvorosa.
10 de Abril de 2003 às 00:08
Em resposta ao suposto comportamento do jogador leonino, a SAD 'verde-e-branca' - cansada do comportamento reincidente do internacional brasileiro - resolveu instaurar um inquérito disciplinar a 'Super-Mário' para averiguar toda a verdade deste complicado 'caso'. As versões são muitas e as dúvidas ainda são mais.
Supostamente Jardel terá andado a pontapear as portas dos quartos do hotel. No entanto, a administração da unidade hoteleira em causa mantém a versão dada desde a primeira hora, negando que Jardel tenha perturbado o normal funcionamento do estabelecimento.
Mário Jardel, que já foi ouvido pela Sporting, SAD na terça-feira, tendo garantido não ter sido protagonista de nenhum incidente, tem agora o relatório do administrador do hotel a seu favor. Relatório este pedido pelos responsáveis da SAD na sequência do inquérito instaurado.
Perante isto, começa a circular a hipótese de Jardel poder ter sido vítima de uma armadilha, cujos culpados ninguém conhece. A SAD também não coloca de lado que este cenário seja real, daí a vontade em ouvir todas as partes antes de uma tomada de posição. O certo é que Jardel esteve mesmo no hotel, onde a administração nega os distúrbios, apesar de outros funcionários já terem relatado ao CM que a versão veiculada pela Imprensa teve mesmo lugar.
Para já, o jogador ainda não está a treinar, devendo retomar o trabalho amanhã, afastado do restante grupo. E até pode voltar aos treinos de conjunto na próxima semana se estiver inocente. Caso contrário, a SAD não perdoará este novo deslize do brasileiro, que aliás terá ocorrido já depois das 23h00, limite definido pela SAD para o recolher dos jogadores.
Entretanto, em declarações à Antena 1, o responsável médico ‘leonino’, Gomes Pereira, também abordou esta questão. "Ouvi a frase ‘recomeçar do zero’ da boca do sr. Bölöni e é ele quem terá de esclarecer o que isso quer dizer. Eu não faço ideia. Parece-me abusivo conotar comportamentos desse tipo com situações clínicas, porque então a direcção clínica serviria para justificar tudo". Para Gomes Pereira seria "utópico negar que o Jardel tem comportamentos sociais criticáveis".
ASSESSOR DESMENTE DISTÚRBIOS
O assessor de Imprensa de Mário Jardel, Flávio Dias, garantiu ontem ao CM, que “não é verdade que Jardel tenha andado a pontapear portas”. “É certo que Jardel carrega um fardo muito pesado que ele próprio criou, mas apesar de tudo está feliz por continuar no Sporting. Mas as coisas não se passaram como a Imprensa noticiou. Quando se fala no nome do Jardel, existe a tendência para se exagerar. Mas estou certo que se a verdade vier ao de cima, tudo será ultrapassado”. Quanto à verdadeira razão da ida de Jardel ao hotel, Flávio nada quis adiantar. Sobre o amigo que acompanhou Jardel no hotel, Nélson, o assessor referiu que é “uma pessoa espectacular e muito profissional”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)