Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

SAD ESTUDA CASTIGO

A reacção de desagrado de Fábio Rochemback no momento da sua substituição, acompanhada de insultos proferidos na direcção do treinador José Peseiro, caiu bastante mal na estrutura de topo da SAD do Sporting.
10 de Novembro de 2004 às 00:19
O CM apurou, junto de fonte bem colocada na sociedade que gere o futebol leonino, que a indisciplina do médio brasileiro não vai passar em claro. Muito dificilmente Rochemback escapará a um castigo, sendo que em análise apenas está a ‘moldura penal’ a aplicar e qual o enquadramento a dar ao caso. Há mesmo, dentro da estrutura da SAD, quem ache ser desnecessária a abertura de um inquérito disciplinar, tão flagrante foi o delito.
O assunto está a ser discutido internamente e com toda a ponderação. Os responsáveis da SAD querem também saber o que pensa José Peseiro sobre o assunto – e o que tenciona fazer –, para lá da declaração genérica (frouxa, para alguns...) prestada no final do jogo, no Estádio do Dragão, em que desvalorizou o caso e titubeou quando confrontado com a rudeza da expressão utilizada por Rochemback. Segundo a fonte contactada pelo CM, a SAD não deixará de fazer sentir ao jogador que no Sporting existe uma estrutura de comando que não pactua com determinadas situações. Nem mesmo o estatuto do jogador, tido como um ‘imprescindível’ e detentor de uma enorme popularidade entre os adeptos, lhe valerá a complacência dos responsáveis, que rejeitam a possibilidade de ficar ‘reféns’ da indiscutível qualidade futebolística de ‘Roca’. Argumentam que estes casos funcionam sempre contra o ‘bom-nome’ dos jogadores, no momento de procurar um novo clube, especialmente quando se fala em equipas de topo. Ou seja, a SAD não teme ‘represálias’ do atleta brasileiro pelas punições a aplicar, públicas ou privadas.
O CM sabe que, de resto, os dirigentes também não gostaram nem um pouco de ver a deficiente actuação de Rochemback, tal como de outros jogadores, no contexto desta deslocação ao Porto, salientando que há muito tempo que o Sporting não reunia condições tão favoráveis para conseguir um bom resultado. Mas no momento da verdade, algumas pedras nucleares falharam. “Nós sabemos porquê”, garantiram-nos.
OS CONFLITOS COM VAN GAAL
A cena do jogo FC Porto-Sporting não é a primeira em que Rochemback se vê envolvido, no que toca a conflitos com treinadores. Em Barcelona, nos tempos de Louis Van Gaal, ‘Roca’ desobedeceu a uma ordem do técnico, em pleno treino, e chegou a haver tensão entre ambos. Mais tarde, em vez de apresentar desculpas ou de reconhecer ter-se excedido, o jogador foi ainda mais longe, numa entrevista ao jornal ‘Marca’. Disse ele : “É bom que haja ‘picardias’ com Van Gaal. Considero ser positivo, numa equipa como o Barcelona, que o técnico e os jogadores discutam tudo o que há a fazer dentro do campo”. Nessa mesma entrevista, Rochemback rejeita ser catalogado como ‘jogador polémico ou excessivamente duro’. E assegura: “tenho muita paciência, ainda que não pareça”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)