Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

Salários: Godinho entrou com 3 milhões

Logo que tomou posse, em Março, o presidente do Sporting teve de pagar do seu bolso os ordenados a jogadores e funcionários. Tesouraria estava a zeros
16 de Julho de 2011 às 00:00
Godinho Lopes foi eleito presidente do Sporting no dia 27 de Março
Godinho Lopes foi eleito presidente do Sporting no dia 27 de Março FOTO: DR

Godinho Lopes pagou do seu bolso os ordenados do mês em que tomou posse, Março último, aos futebolistas profissionais do Sporting, bem como os dos funcionários e atletas das modalidades de alta competição e ainda os subsídios das modalidades amadoras, apurou o Correio Sport.

Empossado logo após a assembleia eleitoral, Godinho Lopes liquidou os ordenados a meio de Abril, com cheques por si assinados e avales bancários. A intervenção evitou que o Sporting entrasse em incumprimento, ou seja, haver salários em atraso. O Correio Sport sabe que o dirigente teve de arranjar à cabeça cerca de 3 milhões de euros, de forma a tornar o clube governável no imediato.

O líder do clube verde-e-branco sabia da situação muito difícil na tesouraria – não havia dinheiro para pagar salários –, situação que na campanha eleitoral levou os candidatos a reunirem com Nobre Guedes, presidente em gestão e responsável pelo pelouro das finanças. Godinho Lopes, porém, não participou na reunião.

Apesar de ter pago os ordenados, o Correio Sport apurou que ficaram por liquidar prémios de jogos a alguns jogadores. O defesa-central Polga é um dos mais penalizados, com cerca de dois anos de prémios em atraso.

Foi também por esta razão que Liedson acabou por ser negociado por pouco mais de dois milhões de euros. O Sporting devia-lhe prémios e para a dívida ficar regularizada o jogador foi negociado para o Brasil. Esta foi a razão pela qual o presidente do Corinthians disse, logo após a conclusão do negócio, que tinha pago um milhão e 600 mil euros e que o Sporting teria recebido dois milhões e 100 mil euros. A diferença dizia respeito aos prémios em atraso do luso-brasileiro.

100 MILHÕES NAS ELEIÇÕES

Luís Godinho Lopes tem 58 anos. Candidatou-se pela primeira vez a presidente do Sporting em Março e venceu as eleições, numa discussão muito à justa com Bruno de Carvalho. Prometeu 100 milhões de euros para gerir o futebol.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)