Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

“São monólogos para um canal”

Está a ferver a relação entre FC Porto e Benfica. Jorge Jesus afirmou a sua certeza de que os encarnados lograriam revalidar o título, em declarações que André Villas-Boas entendeu desvalorizar, até porque, segundo o treinador portista, é simples falar quando não há questões a responder.
22 de Agosto de 2010 às 00:30
André Villas-Boas diz que “não há euforias” na sua equipa, apesar das recentes vitórias na Liga e Liga Europa
André Villas-Boas diz que “não há euforias” na sua equipa, apesar das recentes vitórias na Liga e Liga Europa FOTO: José Coelho/Lusa

"A que jornalista ele disse isso? Quantos jornalistas estavam presentes? Não quero criticar o modo de estar de cada um, mas as conferências de imprensa desse clube são monólogos para um canal, e as mensagens são fáceis de passar porque não são confrontadas com perguntas de jornalistas", analisou o técnico, logo concluindo: "Portanto, nesse monólogo, Jorge Jesus disse que ia ser campeão, tal como nós dizemos, assim como o Sporting e também o Sp. Braga."

A ‘dica’ de Villas--Boas surge um dia depois de Pinto da Costa ter apelidado os encarnados de "caceteiros", aludindo à Supertaça, que os dragões venceram (2-0) em Aveiro. "O presidente referiu-se aos lances de agressividade que deviam ter valido cartões vermelhos. O jogo foi como foi e valeu uma vitória importante. Mas já passou há algum tempo", referiu André Villas-Boas.

Com três vitórias em três jogos oficiais, seis golos marcados e zero sofridos, o FC Porto recebe hoje o Beira-Mar com o moral em alta, mas não de forma excessiva. "Os índices de confiança não estão demasiado elevados. Na pré--época, fizemos bons jogos e, por duas derrotas em Paris, foi tudo posto em causa. Temos o compromisso de ganhar. Não há euforia", disse.

MEIRELES E HULK DE FORA. OTAMENDI PARA CHEGAR

Faltam nove dias para o final de Agosto e há, no Dragão, alguns dossiês para serem fechados. Otamendi, central argentino de 22 anos, deverá ser o reforço que André Villas-Boas espera para a defesa, enquanto Raul Meireles aguarda a tão desejada transferência.

O médio voltou a ficar de fora dos convocados, ao contrário de Fucile, regressado às opções. Escolhas diferentes para dois atletas colocados na porta de saída do Dragão. "Tudo pode acontecer. Os jogadores estão agarrados às cláusulas de rescisão e não é impossível que alguém bata essas cláusulas", disse Villas-Boas.

Hulk, a viver drama familiar após a morte da sobrinha, também não joga. A chamada do brasileiro à selecção foi ontem também elogiada pelo técnico portista.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)