Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
4

SCOLARI NÃO RESPONDE A PROVOCAÇÕES

“O meu tempo de resposta já passou. Só faço o meu trabalho e apresento serviço”, disse ontem Luiz Felipe Scolari, depois de instado a comentar as farpas lançadas por Pinto da Costa, que, a propósito da eleição de Vítor Baía pela UEFA, disse que “só um sul-americano não o reconhece como melhor”.
21 de Julho de 2004 às 00:00
Picardias à parte, o seleccionador garante que “a escolha de Vítor Baía foi por tudo o que ele tem representado para o Porto” e que “o prémio valoriza o atleta, mas também o futebol português”.
No decurso de uma visita à fábrica da Vista Alegre, em Ílhavo, na qual foi acompanhado por Gilberto Madaíl, Scolari falou ainda dos Jogos Olímpicos para revelar que “em conversas com José Romão” tem alertado para a dificuldade que representa a selecção do Iraque. “Portugal passando a primeira fase entra no que eu já chamei de mata-mata. Tem que encarar cada jogo como um play-off”, refere.
Por seu turno, Madaíl disse estar sereno quanto às escolhas que José Romão ira apresentar hoje, mas apelou aos clubes que cedem jogadores para as Olimpíadas para que “tenham mais respeito pela selecção”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)