Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Scolari nega acordo com ingleses

O seleccionador nacional de futebol, Luiz Felipe Scolari, garante que ainda não tem qualquer acordo com a Federação Inglesa de Futebol (FA) e assegura que não está a negociar com ninguém, apesar de não negar ter recebido propostas e ter mantido contactos com responsáveis da FA, que ontem se deslocaram a Lisboa.
28 de Abril de 2006 às 09:11
Em declarações aos jornalistas no aeroporto de Lisboa, esta madrugada, o técnico brasileiro disse não entender toda a polémica em torno dos contactos com a FA e criticou o presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madaíl, por ainda não ter falado com ele sobre o futuro.
Scolari voltou a reafirmar que não tem nada a provar, alegando que desde 2003 levou Portugal a conseguir os melhores resultados de sempre. “Foi vice-campeão e nunca o tinha sido. Foi campeão do apuramento para o Mundial e nunca tinha sido campeão por antecipação. Tem 12 ou 13 jogos sem perder... Se com tudo isso eu ainda tenho de passar por uma prova dos nove, então eu tenho de pensar bem”, comentou.
Em relação aos contactos com responsáveis da FA, o técnico brasileiro refere que este tipo de contactos são normais no mundo do futebol, que já recebeu 200 propostas, mas não está a negociar com ninguém, reafirmando que até ao dia 31 de Julho é treinador de Portugal.
“Antes de começar uma nova época, os treinadores não mudam? Mudam! E os que nascem em Portugal também fazem isso. Essa hipocrisia de que quem nasceu aqui é santo e quem nasceu do outro lado do Atlântico é diabo não existe. É para parar com essa palhaçada. Eu sou igual aos outros. Eu tenho duas pernas, dois braços e uma cabeça igual aos outros”, sublinhou.
Ver comentários