Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Se jogarmos como até aqui é muito difícil ganharem-nos

O técnico José Peseiro quer entrar na Liga a ganhar e, apesar de reconhecer qualidade ao Belenenses, que esta noite (21h30, com transmissão na TVI ) defronta o Sporting em Alvalade, estabeleceu mesmo uma comparação com o jogo ante a Udinese para suportar o seu optimismo.
19 de Agosto de 2005 às 00:00
Se jogarmos como até aqui é muito difícil ganharem-nos
Se jogarmos como até aqui é muito difícil ganharem-nos FOTO: Paulo César/Record
“Se o Sporting jogar como o fez contra a Udinese, vai ser uma equipa muito difícil de bater”, disse, em tom de aviso. “Mesmo que o Belenenses se apresente muito bem, estaremos próximos de vencer”, adiantou, entre elogios à qualidade da sua equipa.
“Frente à Udinese deixámos apenas o adversário fazer três contra-ataques em 90 minutos. Isto é óptimo, mesmo que tenhamos perdido. Não sei se alguma equipa na Europa faz uma pressão tão alta como o Sporting”, apontou, garantindo que a postura ofensiva transita da última para a actual temporada: “somos uma equipa muito boa na construção do processo ofensivo e muito boa na construção de oportunidades de golo, mas menos boa na outra vertente... As equipas que defendem muito bem também atacam menos bem. É no equilíbrio das duas coisas que cada treinador tem de procurar a consistência da sua equipa, sabendo que isso também é determinado pelas características dos jogadores, pela perspectiva do espectáculo, pelo projecto de equipa que temos”.
Reconhecendo dificuldades na análise ao Belenenses, consequência da alteração de jogadores e do facto da Liga só agora se iniciar, o técnico congratulou-se com os elogios de Carvalhal ao futebol apresentado pelo Sporting, aproveitando ainda para lançar um apelo aos restantes treinadores. “Que consigam proporcionar um grande espectáculo e valorizar mais o campeonato, com fair-play e qualidade”.
Mas nem só a estreia na Liga serviu de tema de conversa. Peseiro debruçou-se sobre alguns casos específicos e colocou um ponto final na novela que envolve Douala. “Douala é, foi e vai ser jogador do Sporting e tudo o resto é apenas pura especulação”, reforçou, recusando-se, contudo, a confirmar o interesse em Wender. No plano inverso, e mesmo jogando à defesa quando confrontado com a possibilidade do regresso de Hugo Viana a Alvalade, afirmou-se “feliz pelo jogador ter alinhado pela Selecção”.
Mas é outra a sua prioridade. “O mais importante é o jogo com o Belenenses. O plantel do Sporting está ai, são os 26 jogadores que temos e é desses que vou falar. Temos uma grande equipa e não faz sentido falar em mais nada”, apontou o técnico. “Há algum plantel do Mundo que esteja fechado? E se aparecer aí alguém a oferecer muito dinheiro por um jogador do Sporting, algo que nós achemos que é um grande negócio?”, questionou, lembrando que a entrada de um reforço não está relacionada com a possibilidade do clube fazer alguma venda. “Não estou a dizer isso. Mas neste momento, sinceramente, preocupa-me falar mais do jogo com o Belenenses do que com os jogadores que possam vir a chegar ou sair”, reconheceu.
IDEIAS DE PESEIRO NO ARRANQUE PARA 2005/06
GARANTIA
“Se o Sporting jogar como o fez contra a Udinese será uma equipa muito difícil de bater. Mesmo que o Beleneses se apresente muito bem, estaremos próximos de vencer. Frente à Udinese deixámos apenas o adversário fazer três contra-ataques”
PRESSÃO ALTA
“Com a Udinese perdemos, mas a pressão alta que fizemos não sei se alguma equipa na Europa faz. Uma pressão alta, de grande conquista de bola, que infelizmente não deu a vitória, mas dificilmente uma equipa consegue fazer aquilo”
AO ATAQUE
“As equipas que defendem muito também atacam menos. As equipas que atacam com onze têm mais dificuldades em defender. É no equilíbrio das duas coisas que cada treinador tem de procurar a consistência da sua equipa...”
O EQUILÍBRIO
“... sabendo que isso – o equilíbrio – também é determinado pelas características dos seus jogadores, pela perspectiva que temos do espectáculo, pelo projecto de equipa que temos, e pelo facto de querermos ser vencedores”
REFORÇOS
“O plantel está aí, são os 26 que temos e é desses que vou falar. Não faz sentido falar em mais nada. Mas há algum plantel que esteja fechado? E se aparecer aí alguém a oferecer muito dinheiro por um jogador que nós achemos que é um grande negócio?
APONTAMENTOS
ELEITOS: POLGA DE FORA
José Peseiro chamou 19 jogadores para o primeiro jogo da época. Pinilla, Luís Loureiro e Tonel fazem parte dos eleitos, ao contrário de Polga, que não foi convocado. Lista de convocados: Ricardo, Nélson, Rogério, Miguel Garcia, Beto, Semedo, Tonel, Paíto, Tello, Rochemback, João Moutinho, Luís Loureiro, Nani, Douala, Sá Pinto, Deivid, Varela, Pinilla e Liedson.
ÁRBITRO: PEDRO PROENÇA
Pedro Proença foi nomeado para o primeiro jogo do Sporting na época de 2005/06 e terá como árbitros assistentes Tiago Trigo e José Lima. O juiz de Lisboa tem 34 anos, é director financeiro e iniciou a carreira na arbitragem em 1988/89. Na época passada dirigiu apenas um encontro do Sporting, na deslocação ao Estoril, que terminou com a vitória ‘leonina’ por 4-1.
LIEDSON: SEVILHA AINDA PERSEGUE
Um dia depois do jornal ‘As’ ter revelado o interesse do Sevilha em Liedson, ontem foi a vez do ‘site’ triballfootball.com ter referido que Juande Ramos , treinador de Luís Fabiano e Cia, apresentou o nome do avançado brasileiro como reforço prioritário quando chegou a Sevilha. No entanto, a Alvalade ainda não chegou qualquer tipo de proposta.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)