Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Se pudesse fazia mais alterações

Numa semana marcada pelo dérbi de sábado, o Benfica estreia-se hoje na Taça da Liga no terreno do Estrela da Amadora (20h30, Sport TV1). Camacho vai poupar as estrelas da equipa e dar oportunidade aos jogadores menos utilizados. Léo, Edcarlos, Katsouranis, Rui Costa, Nuno Gomes e Cardozo nem foram convocados e a revolução na equipa só não será maior porque os regulamentos da prova não permitem, obrigando a utilizar cinco jogadores que tenham sido titulares nos dois últimos jogos.
26 de Setembro de 2007 às 00:00
Camacho disse ontem que quer ganhar a Taça da Liga
Camacho disse ontem que quer ganhar a Taça da Liga FOTO: Manuel Moreira
“Se pudesse fazia mais alterações mas os regulamentos não deixam. Gostava de dar mais minutos a outros jogadores, sábado jogamos com o Sporting e para a semana há Liga dos Campeões, são muitos jogos”, afirmou Camacho. O treinador dos encarnados reconhece que a Taça da Liga tem uma “conotação diferente da Liga e da Champions”, mas garante que a intenção é conquistar o troféu: “Num clube grande como o Benfica o objectivo é sempre ganhar todas as competições”.
Camacho assegurou ainda que a decisão de poupar os principais jogadores não tem a ver com o facto de o adversário de sábado se chamar Sporting. “Se o adversário fosse outro agiria da mesma forma”, afirmou, garantindo que por enquanto não pensa no dérbi. “Só penso no Estrela”.
O técnico aproveitou ainda para clarificar as suas declarações após o empate em Braga, que foram entendidas por alguns como uma desistência da luta pelo título. “Eu nunca disse que desistia, mas cada um opina o que quiser. Eu disse que o objectivo é chegar à Champions, seja em primeiro ou em segundo, mas de preferência em primeiro, é esse o objectivo de todas as grandes equipas europeias”, disse, acrescentando: “Não sei se há alguma equipa na Europa a ganhar tanto como o FC Porto. É mérito deles e há que felicitá-los, mas ainda falta muita Liga, estamos na quinta jornada e temos de continuar a trabalhar e aproveitar as nossas oportunidades. Mas se eles continuarem a ganhar os jogos todos será muito difícil chegarmos ao primeiro lugar”.
BUTT, NÉLSON, LUISÃO E DABAO NA EQUIPA
O Benfica vai jogar com uma defesa renovada e o chinês Dabao deverá será titular na frente de ataque, sendo aliás o único ponta-de-lança que foi convocado. Camacho revelou que Butt, Nélson, Luisão e Zoro serão utilizados durante o jogo. Para Luisão será um regresso após longa ausência – nos últimos sete meses fez apenas 38 minutos em jogos oficiais.
Os encarnados deverão alinhar com o seguinte onze: Butt; Nélson, Luisão, Miguel Vítor e Miguelito; Gilles, Maxi Pereira, Cristian Rodriguez e Nuno Assis; Di María e Yu Dabao.
No banco estarão Quim, Zoro, Luís Filipe, Romeu Ribeiro, Andres Diaz, Adu e Coentrão.
APONTAMENTOS
DAÚTO DEIXA AVISO
Daúto Faquirá, técnico do Estrela, avisou ontem os seus jogadores de que “errar acaba por ser fatal num embate com o Benfica”. Na baliza, o técnico deve apostar em Pedro Alves, habitual suplente de Nélson.
REGULAMENTOS
Os regulamentos da Taça da Liga obrigam os clubes a utilizar cinco jogadores que tenham sido titulares num dos dois últimos jogos oficiais. Estes cinco jogadores não têm de alinhar de início mas têm de ser utilizados durante o jogo.
TAÇA DA LIGA
Antes do embate na Luz, no sábado (19h15, Sport TV1), Benfica e Sporting jogam hoje para a Taça da Liga. Os leões vão a Guimarães e os encarnados defrontam, na Reboleira, o E. Amadora.
SEM DESCANSO
Para Edcarlos, Léo, Katsouranis, Rui Costa, Nuno Gomes e Cardozo não vai haver folga. Embora não tenham sido chamados para o encontro da Reboleira, os seis atletas vão treinar de manhã na Luz.
INGRESSOS NA LUZ
Os bilhetes à venda no Estádio da Luz variam entre os 15 e os 50 euros para sócios do Benfica. Quem quiser assistir à partida e não seja sócio terá de desembolsar entre 30 e 75 euros.
BILHETES A 35 EUROS
O Benfica enviou para Alvalade 2109 bilhetes com o preço único de 35 euros. As claques do Sporting tiveram direito a 1403 ingressos. Os restantes 706 estão à venda para o público.
DÉRBIS DO PASSADO: 4 GRANDES MOMENTOS
O historial do dérbi que mexe com o País guarda inúmeros momentos que perduram na memória. Da ‘azarina’ de Camacho ao golo da vida de Luisão, passando por Liedson, o terror dos encarnados.
NÃO HÁ DUAS...?
Camacho disputa o terceiro dérbi na condição de visitado e não se pode dizer que tenha grandes memórias dos jogos anteriores. O primeiro, a 3 de Maio 2003, foi disputado no Jamor e o Sporting ganhou por 2-1, com golos de Quaresma e João Vieira Pinto para os leões, e de Sokota para o Benfica. Na época seguinte, o primeiro dérbi na nova Luz, o Sporting marcou aos 8’ (Rochemback) e Silva aumentou para 2-0 aos 33’. A chama reacendeu-se com o golo de Luisão (56’), mas o leão Sá Pinto voltou a marcar de penálti aos 90’.
LIEDSON À COCA
Contando com a Taça, o levezinho soma sete golos em sete dérbis, com dois ‘bis’ de permeio. Na época passada (1-1), Liedson precisou de apenas um minuto para silenciar a multidão, apontando com um cabeceamento fulminante o 100.º golo sportinguista em 73 visitas à casa encarnada.
LUISÃO SABE COMO É
Os adeptos benfiquistas torcem pelo seu regresso. Percebe-se. Luisão entrou na história graças a um golo muito especial, que valeu um título há muito (11 anos) ansiado. Foi a 14 Maio de 2005. A sete minutos do fim, o Sporting tinha o campeonato nas mãos. O 0-0 servia os leões. Mas o brasileiro conseguiu mudar o rumo da história. Acorrendo a um livre de Petit, o central antecipou-se a Ricardo e fez golo. Com falta, sem falta? Foi o delírio nas bancadas. Um golo bem diferente daquele que Luisão, ano e meio antes, marcara a Ricardo (1-3).
A TAÇA COMO EXEMPLO
Águias e leões devem rever o vídeo do Benfica-Sporting de 26 de Janeiro 2005, para os oitavos-de-final da Taça de Portugal (3-3). A três minutos do final do prolongamento o Sporting ganhava por 3-2 graças a um golo ‘à Maradona’ de Paíto (109’). Simão empatou ‘in extremis’ (118’) com um pontapé monumental que o guarda-redes Tiago, que já encaixara dois golos de Geovanni (3’ e 23’), nem com asas conseguiria deter; Hugo Viana (14’) e Liedson (17’) tinham operado a primeira reviravolta. O Benfica acabou por vencer nos penáltis (7-6) ao fim de 133 minutos de emoção pura. A fava saiu a Miguel Garcia.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)