Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Situação dramática

Em Setúbal a situação é dramática”. Foi desta forma que Joaquim Evangelista expressou a sua preocupação com os salários em atraso nos sadinos que ontem levou mesmo a que os jogadores se recusassem a treinar e exigissem a presença do presidente do clube Jorge Santana.
23 de Março de 2007 às 00:00
Setúbal viveu ontem mais um episódio da crise profunda. Com o intuito de obterem respostas, os atletas, que não treinaram ontem de manhã, reuniram no Bonfim com o presidente que informou os jogadores de que não existem ainda soluções para saldar a dívida. “Os problemas são conhecidos e não são de fácil resolução. Não tenho nenhuma solução milagrosa, mas continuo aqui a procurar encontrar uma saída para a crise”, explicou ao CM, afiançando que “os atletas estavam informados que iria hoje [ontem] e amanhã [hoje] ao estádio”, refutando a ideia de que os jogadores se tenham recusado a treinar enquanto não falassem com o presidente.
No entanto, a falta de pagamento está já a causar dificuldades aos atletas. Existem já alguns que estão a ter problemas com senhorios e em assumir os compromissos que têm com entidades bancárias. Se por um lado os atletas mais antigos conseguem remediar-se, o tecto salarial máximo ronda os dez mil euros mensais, os mais jovens, que auferem uma média de cerca 2500 euros, têm maiores dificuldades. Em tempo de contenção e para fazer face às adversidades, alguns jogadores chegam diariamente ao Bonfim juntos, de forma a reduzirem nas despesas.
Tristeza dos capitães
O capitão Marco Tábuas admite que alguns colegas estão a passar por dificuldades pela primeira vez e que vai valendo a união existente entre todos. “A situação não é boa para ninguém. Para muitos trata-se de uma experiência nova, mas, infelizmente, para mim e para os jogadores mais antigos esta é uma situação normal.” O guarda-redes lamenta que nos últimos anos se fale insistentemente no clube pelas razões erradas.
Nandinho, outro dos capitães dos sadinos, explicou que na conversa de cerca de quarenta minutos com o presidente, Santana não deu nenhuma garantia. “Não apresentou qualquer solução. Explicou-nos alguns dos temas que vai abordar na sessão de esclarecimento aos sócios de amanhã [hoje] à noite” no Fórum Luísa Todi. Uma sessão que promete ser escaldante!
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)