Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

"Sócios não querem inovar”

Soares Franco, presidente do Sporting, anunciou ontem que não se recandidata à presidência do clube, em entrevista à RTP 1.
9 de Janeiro de 2009 às 00:30
'Sócios não querem inovar”
'Sócios não querem inovar” FOTO: Bruno Colaço

– É verdade que não se recandidata à presidência do Sporting?

Soares Franco – Sim. É absolutamente verdade.

– E porquê?

– Por duas razões. Pelo Mundo de hoje, pela situação económica e pelo envolvimento que me exige a função, que reclama maior energia e focalização. Em suma, pela responsabilidade empresarial e social que tenho.

– E quais as razões ligadas ao Sporting?

– Tenho um projecto, mas senti que os sócios e adeptos não querem inovar.

– Mas o que o leva a pensar que o seu projecto não iria passar?

– É preciso ganhar uma votação em Assembleia Geral com 66 por cento dos votos que nunca tive. Para voltar a candidatar-me tinha de ter um programa inovador e mobilizador da massa associativa e isso tenho a maior das dúvidas pela contestação permanente nas Assembleias Gerais e pela resistência à modernidade e inovação.

– Capitulou perante os críticos?

– Acho que não. Cumpri o meu programa quase todo.

– Não está a dramatizar para uma vaga de fundo e unanimidade à sua volta?

– Não. Tive todo o tempo para ver se tinha condições para continuar.

– Vai renovar com Paulo Bento antes de terminar o mandato?

– É uma decisão que ainda não tomei, mas vou tomá-la. Serei preso por ter cão e por não ter.

– Já falou com Paulo Bento?

– Claro que sim. Nos últimos três dias percorri toda a estrutura do Sporting a dar conta da decisão

– Lança uma bomba que pode criar instabilidade na equipa...

– Recuso-me a pensar assim. Tenho equipa unida e trato os jogadores como homens e não como meninos.

– Vai tomar uma posição relativamente ao seu sucessor?

– De maneira alguma.

– Vê alguém na estrutura dos órgãos sociais a que preside com perfil para o substituir?

– Vejo. Algumas pessoas têm todas as condições para ser presidente.

– Porque não falou no ‘Apito Dourado’?

– Está a correr o processo. No passado também houve tráfico de influência, como num Estoril-Benfica disputado no Algarve.

–Desafia Dias da Cunha a ser presidente?

– Não. Ele não tem feito críticas, tem apenas insultado.

PERFIL

Filipe Soares Franco nasceu em Lisboa a 11 de Março de 1953. O gestor, de 55 anos, chegou à presidência do Sporting em 2005, sucedendo ao demissionário Dias da Cunha. Em 2006, foi reconduzido ao cargo até 2009, com 74,2% dos votos. Venceu duas Taças de Portugal e duas Supertaças.

REACÇÕES

RUI MEIRELES, EX-DIRIGENTE

"Não fiquei surpreendido. Foi uma conversa com pouco conteúdo. Fechou uma porta e abriu dez janelas. Criou condições para o surgimento de uma vaga de fundo dos amigos e dos ‘yes man’. Quem está preocupado são as pessoas que o rodeiam. Se avançar, não será novo. Ele já fez isso no passado."

DIAS FERREIRA, ADVOGADO

"Para mim é uma surpresa que me deixa preocupado. Ouvi o anúncio dele em Alvalade e ainda não tive tempo suficiente para me refazer da surpresa e, por isso, não me quero pronunciar muito mais. Reforço que isto me deixa preocupado, mas prefiro fazer outros comentários mais tarde. "

ABRANTES MENDES, CANDIDATO A PRESIDENTE

"Admira-me um bocadinho, mas é uma decisão dele. Não obstante as minhas divergências profundas em relação ao que defendia para o clube, também tenho de lhe prestar a minha homenagem por ter sido presidente do Sporting. É pena não voltar a ter a possibilidade de o enfrentar em eleições."

SOUSA CINTRA, EX-PRESIDETE

"É uma surpresa e uma pena que Soares Franco não se recandidate. Não é bom para o Sporting, mas o clube não pára. Soares Franco tem credibilidade junto dos bancos, reduziu o endividamento do Sporting e pautou a sua gestão pelo rigor e transparência. Ele fez um bom trabalho. "

MENEZES CANDIDATO

Menezes Rodrigues disse ontem ao CM que está disposto a candidatar-se à presidência do Sporting. "O actual elenco directivo tem a obrigação de encontrar uma solução de continuidade. Vamos fazer o possível para encontrar uma solução. Se eu for consensual, avanço", afirmou o actual vice-presidente dos leões, de 66 anos, economista.

O ex-deputado do PS faz parte do núcleo duro que sempre apoiou Soares Franco e que conta ainda com José Betencourt, Ribeiro Teles, Silva e Costa, Digo Vaz Guedes e Filipe de Botton.

APONTAMENTOS

MENDES PODE PROVAR

Sérgio Abrantes Mendes já admitiu ao ‘CM’ que pode avançar para a candidatura à presidência do Sporting. "Neste momento são mais as condições para ir a votos do que para não ir. Este mês anuncio a decisão definitiva", afirmou o juiz e candidato derrotado nas eleições de 2006.

MANSO NÃO INTERESSA

O médio argentino Damián Manso, dos equatorianos da Liga do Quito, não está nos planos do Sporting para reforçar a equipa em Janeiro.

POLGA NO GINÁSIO

Polga realizou apenas trabalho no ginásio como medida de gestão de esforço. O central – que deve estar apto para o jogo de amanhã com o Marítimo – teve ontem a companhia de Yannick, pois o avançado ainda não debelou um traumatismo na coxa esquerda.

PASSIVO DE 245 MILHÕES

Filipe Soares Franco avançou na terça-feira que o Sporting tem um passivo de 245 milhões e estimou que dentro de seis meses será de 141 milhões de euros. Apresentou ainda um plano para a reestruturação financeira do grupo empresarial do Sporting que, disse, terá de passar pela renegociação com a Banca, pela emissão de VMOC (valores mobiliários obrigatoriamente convertíveis), no valor de 55 milhões de euros, e pela passagem dos direitos televisivos da Comércio e Serviços para a SAD. Justificou as medidas por uma SAD só ser "viável com uma equipa competitiva", algo que, frisou, não era permitido pelo anterior "project finance", aprovado em 2005: "Nenhuma equipa que quer estar na Europa pode fazê-lo com um orçamento de 11 milhões de euros, que era o permitido, além da obrigação de vender activos (passes de futebolistas) todos os anos para realizar mais-valias."

MOUTINHO SÓ QUER AJUDAR

João Moutinho disse ontem que só está determinado em ajudar o Sporting a conseguir os seus objectivos, não se comprometendo com uma posição sobre a saída de Alvalade, intenção que tinha manifestado em Agosto, quando surgiu o interesse do Everton. "Não tenho mais nada a dizer sobre isso. Manifestei a minha opinião e a minha vontade. Tudo foi ultrapassado e o Sporting está a fazer uma boa campanha. Continuo a pensar que quero ajudar o clube e é para isso que aqui estou. Enquanto aqui estiver é o que vou fazer."

Sobre a possibilidade de deixar os leões já em Janeiro, respondeu: "Não sei. Pode, não pode. Não sei." Moutinho considerou ainda que será "uma pena" caso Derlei se retire no final da época, acrescentando: "Ele é um excelente jogador e um líder."

Ver comentários