Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Sofrer até ao fim

O Boavista obteve um precioso triunfo sobre o Marítimo (3-2), igualando o Benfica nos primeiros lugares da classificação, numa partida empolgante que acabou com os insulares em claro ascendente.
14 de Fevereiro de 2005 às 00:00
Os três golos de vantagem que os ‘axadrezados’ chegaram a dispor sobre os madeirenses não faziam supor que o final da partida fosse tão emocionante. Mas a excelente resposta da equipa de Mariano Barreto deixou os adeptos boavisteiros agarrados ao lugar até ao fim da partida.
Num encontro em que o Boavista começou por tomar a iniciativa do jogo, foi sem surpresa que os ‘axadrezados’ se adiantaram no marcador. Um grande golo com a assinatura de Diogo Valente, que rematou cruzado de primeira quando, sem deixar a bola tocar na relva, foi servido pela abertura de Zé Manel.
No entanto, aos poucos, a equipa de Mariano Barreto foi reagindo à desvantagem no marcador e chegou a pairar a ideia que a formação da Madeira poderia restabelecer a igualdade ainda na primeira parte: o madeirense Silas serviu de defesa ‘axadrezado’ quando o seu companheiro Manduca atirou à baliza do Boavista.
Com os maritimistas a evidenciarem algum ascendente sobre a equipa da casa, aos boavisteiros sobravam as investidas em contra-ataque para criar alguns calafrios junto à baliza contrária. Até que uma oferta da defesa do Marítimo, já quase sobre o intervalo, permitiu à equipa do Bessa dilatar a vantagem, novamente por Diogo Valente.
No segundo tempo, com os insulares novamente a procurarem virar a sorte do jogo, o Boavista voltou a marcar através de Hugo Almeida, contra a corrente do jogo. Só que a insistência do Marítimo deu os seus frutos, acabando por reduzir a desvantagem no marcador com golos de Silas e Alan. Os ‘axadrezados’ terminaram o jogo com os nervos em franja, mas ainda assim conseguiram segurar a vitória.
FICHA DE JOGO
Local: Estádio do Bessa (11.000 espectadores)
Árbitro: Duarte Gomes (Lisboa)
Boavista: Carlos, Nelson, Cadú, Hélder Rosário, Milhazes, Lucas, Tiago, Toñito (João Pedro, 76m), Zé Manuel (Cafú, 71m), Diogo Valente e Hugo Almeida (André Barreto, 90m). Treinador: Jaime Pacheco.
Marítimo: Marcos, Luís Filipe, Mitchell, Tonel, Van Der Gaag, Eusébio, Alan, Wênio (Marcinho, 72m), Chainho, Manduca (Lóbaton, 53m), Silas e Bibishkov. Treinador: Mariano Barreto.
Acção Disciplinar: Amarelos - Cadú (35m), Wênio (70m), Hugo Almeida (75m) e Nelson (90m).
Marcador: 1-0, Diogo Valente (12m); 2-0, Diogo Valente (44m); 3-0, Hugo Almeida (61m); 3-1, Silas (67m); 3-2, Alan (75m).
Melhor jogador: Diogo Valente.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)