Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Sofrer com 11 vencer com 10

O sonho de subida do Marco ficou ontem mais perto de se tornar realidade, após a vitória no Algarve, no terreno do Portimonense. O deslize da Naval 1.º de Maio, que ocupa o lugar mais baixo do pódio que dá como prémio a subida de divisão, permitiu aos marcoenses ficarem a um escasso ponto dos figueirenses, o que lhes coloca pressão para os próximos jogos.
7 de Março de 2005 às 00:00
A vitória do Marco, tal como os números revelam, não foi fácil. Mas, até por isso, terá sido melhor saboreada pelos seus jogadores técnicos e adeptos. Especialmente o golo que acabou por valer o triunfo, apontado por Hermes aos 74 minutos, quando o resultado estava em 1-1. Cinco minutos antes, a expulsão do guarda-redes Celso parecia deitar tudo a perder, pois a formação do Marco ficou a jogar com apenas dez unidades, quando ainda faltavam 20 minutos para o termo do encontro. Uma situação que obrigou, de resto, à saída de um jogador de campo para dar lugar à entrada do guarda-redes suplente.
Foi a equipa forasteira a que melhor entrou no jogo. Marcou cedo, por Igor, e continuou a controlar durante toda a primeira parte, por oposição ao futebol inconsistente dos algarvios. Na segunda metade, o Portimonense surgiu bem melhor e começou a chegar com mais perigo junto da baliza contrária. Beneficiou de uma grande penalidade, falhada por Serjão e ainda de uma segunda, desta vez bem apontada por Paulo Teixeira. Foi neste lance que Celso recebeu ordem de expulsão, mas foi também aqui, paradoxalmente, que o Marco arrancou para a vitória, da forma que já antes se relata. E que valeu três pontos.
MARCO APROXIMA-SE DA ZONA DE SUBIDA
A escorregadela da Naval 1.º de Maio em casa, ante o Felgueiras, foi devidamente aproveitada pelo Marco para se colar aos calcanhares dos homens da Figueira da Foz. Um ponto separa agora as duas equipas, uma em zona de subida, outra a cobiçar-lhe o lugar.
De resto, o fosso de cinco pontos que separa os quarto e os quinto classificados deixa entender que na luta pela promoção há quatro galos para três poleiros. Mas ainda faltam muitas jornadas para jogar e, como tal, para inverter esta situação.
No que toca aos dois lugares do topo, nada de novo. O Paços de Ferreira continua firme no primeiro lugar, após derrotar o Sporting de Espinho, e o Estrela da Amadora também ganhou (ao Chaves), mantendo-se assim a diferença de cinco pontos entre ambos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)