Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

"Sou candidato"

Braz da Silva garantiu ao ‘CM’ que vai a eleições para a presidência do Sporting e revelou uma reunião com dirigentes do Real Madrid.
2 de Fevereiro de 2011 às 00:30
SPORTING, BRAZ DA SILVA, CANDIDATO, LIEDSON, JOSÉ ROQUETTE, COUCEIRO, ELEIÇÕES
SPORTING, BRAZ DA SILVA, CANDIDATO, LIEDSON, JOSÉ ROQUETTE, COUCEIRO, ELEIÇÕES FOTO: Sérgio Lemos

Correio da Manhã – Vai candidatar--se à presidência do Sporting?

Braz da Silva – É irreversível. Sou candidato. Não avanço apenas quando sei que vou ganhar. Isso para mim não é democracia.

– Disse que quer unir os sportinguistas. Tem conseguido o apoio dos ‘notáveis’?

– Tenho sentido muito apoio, mas não pretendo gerar consensos a qualquer preço.

– Está em Madrid a tratar de assuntos relacionados com o Sporting ?

– Estive reunido com José Angel Sanchez, meu amigo e director-geral executivo do Real, no sentido de saber se havia uma possibilidade de cooperação entre os dois clubes. E quis perceber como funciona a estrutura do Real. Temos de tirar ensinamentos dos melhores.

– Essa proposta foi bem aceite?

– Foi muito bem recebida. Tive oportunidade de explicar a Angel Sanchez o que é o meu projecto e senti que ficou muito agradado.

– E que projecto é esse?

– Estamos a preparar um documento que vai esclarecer os sportinguistas e acabar com alguns equívocos que têm surgido, caso do fundo de investimento.

– E quando será apresentado?

– No início da próxima semana.

– Que confusões têm havido em relação ao fundo?

– O que pretendo criar não é um fundo sem garantias. Não vai servir para beneficiar pessoas e prejudicar o clube. Posso dizer que caminha entre a razão e a emoção.

– Como é que viu a actuação do Sporting no mercado de Inverno?

– Fico triste que andemos na praça pública a anunciar tentativas de contratações, para depois sermos desmentidos pelas entidades vendedoras, como aconteceu no caso do Kléber. Comigo isso nunca mais vai acontecer. Só falarei de jogadores contratados.

PERFIL

José Braz da Silva nasceu a 5 de Agosto de 1960 (50 anos), na freguesia de Alvalade, em Lisboa, e licenciou-se em Gestão na Universidade Católica, em 1983. No ano seguinte, quando conseguiu a independência financeira, fez-se sócio do Sporting, seu clube de sempre. É dono do Grupo Finertec, que controla a Construtora do Tâmega, e opera em Portugal, Cabo Verde e Angola.

COUCEIRO JUSTIFICA KLÉBER

José Couceiro admitiu ontem o fracasso nas negociações por Kléber, ponta-de-lança emprestado pelo Atlético Mineiro ao Marítimo e atacou o presidente do clube brasileiro, Alexandre Kalil, o qual classificou de ridícula a proposta do Sporting pelo jogador. "Ridículas foram as declarações do presidente do Atlético Mineiro a comentar uma proposta que foi a que eles pediram." O director--geral disse que apenas sondou a hipótese de contratar Djalma, considerando que não houve "falhanço".

Sobre Liedson, disse que o Sporting "resistiu até onde pôde" e que a transferência para o Corinthians "foi a solução que se encontrou." n n.m.s.

JOSÉ ROQUETTE TEME MECENAS

José Roquette disse ontem "temer o aparecimento de um Mecenas no Sporting. Em declarações à SIC Notícias, o empresário afirmou recear que o Sporting regresse ao modelo anterior à sua chegada à presidência da SAD leonina e advogou rigor na gestão financeira.

LIEDSON FELIZ POR REGRESSAR

"Corinthians é a minha casa. Não vejo a hora de reencontrar a Fiel [claque do Corinthians]", disse Liedson em declarações ao site Lancenet, depois de oficializada a transferência para o clube de São Paulo. O brasileiro de 33 anos regressa ao clube que representou em 2003.

SPORTING BRAZ DA SILVA CANDIDATO LIEDSON JOSÉ ROQUETTE COUCEIRO ELEIÇÕES
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)