Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

Sporting: a grande revolução

Pelo menos sete jogadores do Sporting que alinharam de início no Dragão, em outubro, não repetem a titularidade esta noite em Alvalade
2 de Março de 2013 às 00:00

 

Só passaram cerca de cinco meses, mas foi o tempo suficiente para quase nada estar como antes no Sporting. No dia 7 de outubro de 2012, os leões deslocaram-se ao Estádio do Dragão para defrontarem o FC Porto. Dessa equipa que iniciou o jogo (derrota do Sporting por 2-0), pouco sobrou em relação ao onze que vai voltar a enfrentar os bicampeões nacionais: só Rui Patrício e Wolfswinkel serão repetentes, havendo dúvidas sobre Marcos Rojo e Carrillo, também titulares no Dragão.

Há um jogador que pode voltar a ser titular, mas agora por outro clube. Izmailov jogava de verde--e-branco em outubro, mas em dezembro foi trocado por Miguel Lopes, que está agora no Sporting. E se a máxima de que uma equipa não se constrói de um dia para o outro é bem verdade, no Sporting ainda se sentem os efeitos, decorrida mais de metade da época.

Muito mudou no reino do leão. O meio-campo que iniciou o jogo no Dragão já nada terá a ver com o que vai hoje subir ao relvado. Elias (emprestado ao Flamengo), Pranjic (emprestado ao Celta de Vigo) e Schaars (lesionado) vão ceder os lugares a Rinaudo (suplente no Dragão), Zezinho (estava na equipa B) e Labyad. Na defesa, já lá não está Insúa (foi vendido ao Atl. Madrid em janeiro), que vai dar o lugar a Joãozinho (contratado em dezembro ao Beira-Mar) e, na outra lateral, Cédric perdeu a titularidade para Miguel Lopes. Bruma, que estava na equipa B, é agora uma das principais figuras da equipa A. Só tem 18 anos. Dier e Ilori, que também começaram na equipa B, já têm estatuto de titulares da equipa A.

Por tudo isto se percebe a instabilidade que tem vivido o Sporting, com uma revolução no plantel operada em janeiro. Jesualdo Ferreira tem feitos as escolhas tentando criar um novo Sporting, já com pouco a ver com o do início da época. E passou tão pouco tempo!

CONTRA O CLUBE QUE O PROJETOU

O jogo de hoje marca o reencontro de Jesualdo Ferreira com o clube que o projetou para o topo da ‘pirâmide’ dos treinadores. Esteve quatro épocas no Dragão, entre 2006 e 2010,

e conquistou três títulos, sendo o único técnico português a conseguir esse feito de forma consecutiva na liga doméstica.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)