Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Sporting em gestão soma oitava vitória consecutiva

Leiria viu o Sporting do costume, o mesmo que Coimbra já tinha visto. Uma equipa fria, calculista, à espera da melhor ocasião para causar danos aos adversários, bem edificada numa defesa coriácea e a gerir como mais nenhuma em Portugal os tempos e os espaços de jogo.
20 de Março de 2006 às 00:00
Carlos Martins fez uma boa exibição e só por pouca sorte não marcou, mandando a bola à trave
Carlos Martins fez uma boa exibição e só por pouca sorte não marcou, mandando a bola à trave FOTO: Marcos Borga/Reuters
Sem o fulgor e a espectacularidade ofensiva de FC Porto e Benfica, este Sporting faz mais golos do que eles e, ao ganhar ontem à União de Leiria, por 1-0, manteve em curso as séries de vitórias consecutivas (oito, só na Liga) e de minutos sem sofrer golos (são já 455’).
Ontem, valeu aos ‘leões’ de Paulo Bento um autogolo de Costinha, também ele traído por um desvio de Éder a um cruzamento de Nani: quando o guarda-redes caía para o lado esquerdo, onde devia aparecer--lhe o cruzamento, apanhou com a bola pela direita e acabou por introduzi-la nas suas próprias redes. De qualquer forma, tirando esse lance, também pertenceram ao Sporting as melhores ocasiões para marcar, aspecto em que se destacam dois remates de Carlos Martins, o primeiro para boa defesa de Costinha (aos 36’) e o segundo a bater na barra (53’).
A União de Leiria conseguira equilibrar a primeira meia hora, muito por força do jogo pelo lado direito, onde Tello era muitas vezes apanhado em inferioridade numérica. E colhia também frutos da atenção da sua segunda linha atacante às bolas de ressaca, pois Custódio era muitas vezes abandonado na cobertura à entrada da área por Nani e Carlos Martins. As três situações de perigo que a equipa de Jesus criou nesse primeiro período nasceram todas assim, fazendo crer que, com um meio-campo demasiado jovem – e todo de formação própria – podia faltar ao Sporting o cinismo do costume. Era um engano.
Assim que João Moutinho pegou no jogo ‘leonino’, dando continuidade ao meio-campo e libertando Martins para os remates e Nani para a condução de bola, praticamente só se viu Sporting. Sem deslumbrar, é certo, mas com uma exibição trabalhadora, que manteve os leirienses sem rematar à baliza entre os 35 e os 83 minutos. Pelo meio, o jogo resolveu-se e, desta vez, com o cúmulo da frieza: Nani nem precisou de rematar – bastou-lhe chegar lá perto.
POSITIVO: CONTINUIDADE DE MOUTINHO
João Moutinho voltou a fazer um jogo extraordinário, de formiguinha a trabalhar no meio-campo. Apesar da sua juventude, Moutinho parece um veterano a limpar jogo, a escolher caminhos, pé ante pé, tocando a bola para cá e para lá e escolhendo o momento certo para subir e para ficar, para o passe curto ou longo. A segurança do futebol ‘leonino’ deve-se em grande parte à forma como Moutinho diz “presente” em cada lance.
NEGATIVO: MACIEL FORA DE JOGO
No início, podia pensar-se que era táctica: a União tinha Cadú na direita e Maciel na esquerda, mas só activava o primeiro. Seria para explorar as deficiências defensivas de Tello? Contudo, quando entrou Miramontes, Maciel derivou para a direita. E a União passou a beneficiar o flanco esquerdo. Maciel virou-se num remate, aos 32’ e reapareceu em duas faltas grosseiríssimas sobre Moutinho, já nos descontos. Foi tudo.
PAULO BENTO: CONFIANTES PARA DRAGÃO'
Paulo Bento, técnico do Sporting, atribuiu o triunfo ao espírito de união da equipa. “Num jogo equilibrado vencemos porque demonstrámos eficácia ofensiva e segurança defensiva. Estes cinco jogos sem sofrer golos provam o espírito de união desta equipa em que todos trabalham com e sem bola. Continuamos a depender só de nós e mantemos a pressão sobre o FC Porto”, disse, destacando a determinação da equipa na segunda parte: “Entrámos mais agressivos e determinados e não cometemos erros”. O jogo de quarta-feira no Dragão, para a Taça, é o próximo desafio: “Será muito difícil mas vamos confiantes porque estamos numa boa fase”.
Para Jorge Jesus, treinador da U. Leiria, o resultado foi injusto: “Perdemos numa falha de concentração. O Sporting foi mais feliz, mas o resultado certo era o empate”.
APONTAMENTOS
PETARDO FAZ FERIDO
Um petardo arremessado para a pista de atletismo do estádio provocou ferimentos, aperentemente sem gravidade, num ‘steward’ (ou assistente de segurança desportiva) ontem presente no Municipal de Leiria. O engenho explosivo veio da zona onde se encontrava uma das claques do Sporting. O ‘steward’ foi assistido de imediato na enfermaria do estádio.
CÃO ENTRA NO ESTÁDIO
Poucos minutos antes do apito inicial, um cão entrou pelo Estádio Municipal de Leiria e os ‘stewards’ tiveram de actuar. No entanto, não foi fácil apanhar o canídeo e os agentes de segurança só o conseguiram alcançar quando o cão decidiu parar para ‘regar’ o relvado do estádio.
2ª MELHOR CASA
A União de Leiria registou ontem a segunda melhor casa da época, com 12 328 espectadores na bancada. A melhor receita registou-se na 21.ª jornada, frente ao Benfica, com 16 796 pessoas nas bancadas do Municipal de Leiria.
MINUTO DE SILÊNCIO
À semelhança dos outros jogos da jornada, foi ontem respeitado um minuto de silêncio em memória dos três jovens do Inter da Boavista, que faleceram recentemente, fruto de um acidente de viação.
FICHA DO JOGO
Local: Estádio Municipal Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria
Árbitro: Bruno Paixão (Setúbal)
U. LEIRIA: Costinha, Éder, João Paulo, Gabriel, Tixier, Paulo Gomes, Harison (Jaime 76’), Fábio Felício (Miramontes 68’), Cadú (Paulo César 62’), Lourenço, Maciel. Treinador: Jorge Jesús
SPORTING: Ricardo, Abel, Tonel, Polga, Tello,
Custódio, Carlos Martins (João Alves 76’), João Moutinho, Nani (Miguel Garcia 90’ 2’), Sá Pinto (Deivid 73’), Liedson. Treinador: Paulo Bento
Marcador: 0-1, Costinha (49’, p.b.)
Acção disciplinar: Amarelos: Abel (32’), Sá Pinto (42’), Paulo Gomes (54’), Harison (71’), Jaime (90’), Tello (90’ 3’), Lourenço (90’ 4’)
Melhor jogador: João Moutinho
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)