Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

“Sporting não foi respeitado”

Godinho Lopes ficou indignado com os acontecimentos que rodearam a equipa e os adeptos do Sporting no Estádio do Dragão (derrota por 3-2). "No jogo do passado domingo no Porto, quer os adeptos presentes, quer a equipa de futebol profissional não foram respeitados. Estamos a proceder à averiguação dos acontecimentos e iremos agir em conformidade", escreveu o presidente leonino no editorial no jornal do clube.
20 de Abril de 2011 às 00:30
Godinho Lopes não escondeu a indignação pela arbitragem no Dragão e pela carga policial sobre adeptos
Godinho Lopes não escondeu a indignação pela arbitragem no Dragão e pela carga policial sobre adeptos FOTO: Paulo Calado/Record

Pelo que o CM apurou, o desrespeito a que Godinho Lopes se refere relativamente à equipa teve que ver com a actuação do árbitro Artur Soares Dias. Por isso, o Sporting aguarda pelo relatório do observador com a nota ao juiz do Porto para a partir daí tomar uma posição pública sobre o sucedido. Para os responsáveis leoninos, houve claro prejuízo para a equipa do Sporting no jogo frente ao FC Porto, sendo exemplo máximo a grande penalidade que não foi assinalada por mão de Rolando na grande área.

Godinho Lopes também não gostou da forma como os adeptos do Sporting foram tratados pelas forças policiais no recinto do FC Porto. Perto do final do jogo, houve uma carga policial sobre adeptos leoninos, e o presidente do clube quer saber qual foi a razão. Por isso, sabe o CM, Godinho Lopes quer ver também o relatório da polícia a justificar a acção, considerada "desproporcionada" pelos dirigentes leoninos. O líder sportinguista termina o editorial com uma certeza: "O Sporting exige o respeito de todos."

BRUNO RETIRA PROVIDÊNCIA

Bruno de Carvalho retirou a providência cautelar para impugnar as eleições do Sporting, depois do indeferimento do Tribunal Cível de Lisboa à pretensão do empresário. "Decidimos prescindir da via judicial porque, com toda a probalidade, tendo em conta os prazos habituais, o efeito prático de qualquer decisão não ocorreria em tempo útil e de forma adequada aos interesses do clube", disse o candidato derrotado nas eleições de 26 de Março por uma margem de 300 votos. "Discordamos da decisão, mas aceitamo-la. Poderíamos, é certo, dela recorrer, mas no entanto decidimos não seguir esse caminho, tendo exclusivamente em conta os interesses do Sporting", disse Bruno de Carvalho, prometendo propor a curto prazo "a alteração dos estatutos" e apresentar uma "proposta de regulamento eleitoral".

SPORTING GODINHO LOPES FC PORTO JOGO DRAGÃO ADEPTOS POLÍCIA
Ver comentários