Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Super Levezinho para grande 2010

Como um relâmpago, Liedson regressou ontem aos relvados: dois minutos em campo, primeira ocasião, primeiro golo, num pontapé de canto marcado por Moutinho e bem desviado por Izmailov. Treze minutos depois, 2ª oportunidade, agora num cruzamento de Veloso, da direita, e finalização de primeira a fazer o 3-1.
17 de Janeiro de 2010 às 00:30
O luso-brasileiro Liedson foi decisivo na vitória ao bisar no seu regresso à equipa e comemorou com Izmailov, um dos melhores em campo
O luso-brasileiro Liedson foi decisivo na vitória ao bisar no seu regresso à equipa e comemorou com Izmailov, um dos melhores em campo FOTO: Manuel de Almeida

Bem levezinho e confiante, com movimentos mais soltos, o luso--brasileiro não podia ter desejado uma entrada mais auspiciosa em 2010. Com os golos de Liedson, o Sporting resolveu uma disputa que não parecia complicada, apesar do empate ao intervalo, uma vez que a equipa de Carvalhal foi sempre mais rápida, mais coesa e mais incisiva. O Nacional, bastante desfalcado, foi desde o início uma formação apostada no resultado melhor possível, mas sem intencionalidade – uma modéstia denunciada pela dispensa do goleador Edgar Silva da equipa titular. Este brasileiro só entrou na fase final para deixar a sua marca com o segundo golo, a passe de Anselmo.

Desde o começo, os leões dominaram, embora sem a profundidade ofensiva, optando por remates de meia distância em função da dificuldade de penetração numa área povoada pelo 5x3x2 madeirense.

Numa primeira descida à área leonina, porém, a meio do primeiro tempo, o Nacional conseguiu marcar, num bom movimento de Edgar Costa com conclusão soberba, de cabeça, de Ruben Micael. A vantagem durou 1’, com um tiro de pé direito de Veloso a repor a igualdade e a toada do jogo: domínio leonino.

ANÁLISE

POSITIVO

Veloso à direita

Boa ‘invenção’ de Carlos Carvalhal o novo espaço deMiguel Veloso sobre a direita (com Izmailov à esquerda),à procura de conclusões fáceis em diagonais e cruzamentos.E até de pé direito marcou.

NEGATIVO

Pouco Nacional

Terceira derrota em quatro jornadas da Liga. Para um quinto classificado houve muito pouco Nacional da Madeira em Alvalade, por culpa de algumas ausências forçadas (e sem os reforços deJaneiro) e de uma opção táctica sem risco algum.

ARBITRAGEM

Paixão regular

À boa maneira de Bruno Paixão, com critério disciplinar confuso, apesar de uma razoável segurança técnica, sem situações muito difíceis para decidir.

FICHA DE JOGO

LIGA - 16.ª Jornada - 16/01/2010

Estádio Alvalade XXI - Assistência: 20 056

SPORTING: Rui Patrício, João Pereira, Tonel, Daniel Carriço, Grimi, Adrien, Izmailov, Matías, Miguel Veloso, Vukcevic, João Moutinho, Hélder Postiga, Liedson, Carlos Saleiro

TREINADOR: CARLOS CARVALHAL

NACIONAL: Rafael Bracalli, João Aurélio, Felipe Lopes, Tomasevic, Nuno Pinto, Cléber, Leandro Salino, Ruben Micael, Pacheco, Pecnik, Edgar Costa, Anselmo, Amuneke, Edgar Silva

TREINADOR: PEDRAG JOKANOVIC

Golos: 0-1 Ruben Micael (24’), 1-1 Miguel Veloso (25’), 2-1 Liedson (59’), 3-1 Liedson (71’), 3-2 Edgar Silva (83’)

Árbitro: Bruno Paixão (Setúbal) 6

Disciplina: amarelos: Pecnik (25’), Grimi (28’), João Pereira (47’), Amuneke (54’), Felipe Lopes (68’)

classificação do jogo 6

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)