Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Ténis: Frederico Gil perde em pares e regressa

Depois da derrota pesada na primeira ronda de singulares frente ao espanhol David Ferrer, na qual foi obrigado a desistir com uma ligeira dor no joelho esquerdo, Frederico Gil voltou esta quinta-feira a pisar os courts de Melbourne Park.
21 de Janeiro de 2010 às 10:21
Frederico Gil
Frederico Gil FOTO: d.r.

Desta feita para discutir a variante de pares do Open da Austrália, o tenista luso de 24 anos tornou a não ser feliz e ao lado do belga Kristof Vliegen perdeu diante de Feliciano Lopez (Espanha) e Rainer Schuettler (Alemanha) com os parciais de 6-3 e 6-2.

Com aproximadamente hora e meia de duração, o encontro desta quinta-feira revelou um Frederico Gil bem menos tenso, quando comparado com a sua prestação na prova individual, mas nem esse estado de espírito contribuíu para um resultado mais positivo. Tendo do outro lado da rede um especialista da variante e bicampeão da Taça Davis (Lopez triunfou pela Espanha em 2008 e 2009, sempre com Fernando Verdasco como parceiro), e também um ex-finalista do Grand Slam como Schuettler (vice-campeão individual em Melbourne na temporada de 2003), a dupla luso-belga nem esteve particularmente desencontrada. Conseguiram mesmo uma quebra de serviço na primeira partida, mas ao não segurarem a vantagem acabaram por ver os opositores controlar a contenda a seu belo-prazer.

Em termos individuais, Frederico Gil revelou extremo toque de bola e consistência ao longo de todo o encontro, ao contrário do seu parceiro (demasiado perdulário e distraído em demasia com o ambiente em volta do court 11). No final do encontro, o tenista nacional fazia o balanço da prestação, destacando o facto de o seu parceiro não estar nas melhores condições físicas. "Ele teve muitas dificuldades no seu serviço uma vez que ainda se encontra a recuperar da lesão no ombro direito", explicou, depois de ver concluída a sua primeira passagem enquanto sénior pela etapa inaugural do Grand Slam da temporada de 2010.

Contas feitas aos prémios ganhos, para além dos 12.600 euros conseguidos na competição de singulares (e consequentes 10 pontos para a classificação ATP World Tour onde ocupa o 68º posto), Frederico Gil amealhou ainda outros 3.100 euros após a derrota de hoje - chegando na próxima segunda-feira à casa dos 30.000 euros neste arranque de época. Algo que ainda assim nao deixa o sintrense plenamente satisfeito, uma vez que os resultados em court continuam a pecar por escassos. Despedindo-se do Grand Slam da Ásia/Pacífico, Frederico Gil deverá regressar a Portugal ainda hoje, estando dependente de indicações dadas pela sua equipa técnica. A certeza porém, é a de que passará uma semana em casa e a treinar no nosso país, preparando o ataque ao périplo sul-americano de torneios ATP World Tour em terra batida onde, recorde-se, tem inúmeros a defender após alcançar as meias-finais do Open da Costa do Sauípe.

SÉRVIOS COM SORTES DISTINTAS

Enquanto Frederico Gil lutava por um lugar na segunda ronda da competição de pares num modesto court 11 de Melbourne Park, a maior mancha de público juntou-se na Margaret Court Arena para seguir uma das tenistas mais acarinhadas pelos australianos. Contudo, Ana Ivanovic - namorada do golfista australiano Adam Scott - foi incapaz de retribuir esse apoio, perdendo para Gisela Dulko em três partidas com o resultado final de 6-7(6), 7-5 e 6-4. Apesar de algumas melhorias no seu jogo, após uma temporada de 2009 desastrada, a antiga campeã de Roland Garros (2008) e ex-número um mundial, continua demasiado errática no seu serviço (quebrado em nove ocasiões) e claudicou precisamente nesse capítulo, com duas duplas-faltas no seu último jogo, para depois ver a argentina fechar o encontro ao cabo do quinto match-point.

Melhor sorte teve o também sérvio Novak Djokovic. Campeão do Open da Austrália em 2008, o actual terceiro classificado da hierarquia mundial entrou algo enferrujado no encontro com Marco Chiudinelli, perdendo mesmo o set inaugural por 3-6, mas viria a recompôr-se do mau arranque, conquistando o seu lugar na terceira ronda com uma vitória por 3-6, 6-1, 6-1 e 6-3, indo agora medir forças com o modesto uzebeque Denis Istomin, hoje vencedor do confronto diante do alemão Michael Berrer por 7-5, 6-3 e 6-4.

Sólido como uma rocha continua Nikolay Davydenko, apontado discretamente como um dos grandes favoritos para esta edição do Open da Austrália. Depois de na primeira ronda ter cedido apenas quatro jogos para o alemão Dieter Kindlmann, esta quinta-feira perdeu somente mais dois jogos, triunfando confortavelmente sobre o ucraniano Illya Marchenko por 6-3, 6-3 e 6-0.

Outros resultados de quinta-feira:

MASCULINOS

Juan Monaco (Argentina) vs. Michael Llodra (França), 3-6, 3-6, 7-6(5), 6-1, 6-3
Alejandro Falla (Colômbia) vs. Marcel Granollers (Espanha), 6-4, 6-1, 6-3
Nicolas Almagro (Espanha) vs. Benjamin Becker (Alemanha), 6-4, 6-2, 3-6, 4-6, 6-3
Marcos Baghdatis (Chipre) vs. David Ferrer (Espanha), 4-6, 3-6, 7-6(4), 6-3, 6-1

FEMININOS

Victoria Azarenka (Bielorússia) vs. Stefanie Voegele (Suíça), 6-4, 6-0
Caroline Wozniacki (Dinamarca) vs. Julia Goerges (Alemanha), 6-3, 6-1
Agnieska Radwanska (Polónia) vs. Alla Kudryavtseva (Rússia), 6-0, 6-2
Na Li (China) vs. Agnes Szavay (Hungría), 3-6, 7-5, 6-2
Carla Suarez Navarro (Espanha) vs. Andrea Petkovic (Alemanha), 6-1, 6-4
Vera Zvonareva (Rússia) vs. Iveta Benesova (Rep. Checa), 6-0, 6-3

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)