Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Terceiro pódio consecutivo para Miguel Oliveira no Mundial de MotoGP

O piloto português era o mais rápido em pista e encetou uma perseguição a Márquez, pouco mais lento do que o piloto de Almada.
Lusa 20 de Junho de 2021 às 16:35
Miguel Oliveira
Miguel Oliveira FOTO: Filip Singer
O piloto português Miguel Oliveira (KTM) conquistou hoje o terceiro pódio consecutivo no Mundial de MotoGP, ao terminar na segunda posição o Grande Prémio da Alemanha, oitava prova do Mundial de velocidade de motociclismo.

Miguel Oliveira, que partiu do sexto lugar, atrás do espanhol Marc Márquez (Honda), concluiu as 30 voltas de corria a 1,610 segundos do piloto catalão, que hoje venceu pela primeira vez desde o Grande Prémio de Valência de 2019, num circuito em que nunca perdeu.

Márquez soma 11 triunfos em Sachsenring, oito deles na categoria rainha, enquanto o piloto português soma o terceiro pódio seguido, depois do segundo lugar em Mugello (Itália) e da vitória na Catalunha (Espanha).

O antigo campeão do mundo aproveitou um circuito em que a maioria das curvas são para a esquerda e não para a direita, como habitualmente, o que se adapta melhor às limitações físicas de Márquez, ainda a debelar uma fratura no úmero do braço direito, sofrida há um ano, em Jerez de la Frontera (Espanha).

Marc Márquez fez um bom arranque e saltou para o comando a partir da terceira curva. Enquanto isso, Miguel Oliveira, que também fez uma boa largada, viu-se travado pelo espanhol Aleix Espargaró (Aprilia) e chegou a recuar para o sétimo lugar.

O piloto português não baixou os braços e, à 11.ª volta, já ocupava o segundo lugar, depois de se desembaraçar das Ducati, da Aprilia de Espargaró e da Yamaha de Fábio Quartararo, líder do Mundial.

O piloto português era o mais rápido em pista e encetou uma perseguição a Márquez, pouco mais lento do que o piloto de Almada.

Oliveira chegou a estar a 0,990 segundos do catalão, depois de recuperar de um atraso superior a dois segundos, mas o desgaste dos pneus impediu que a recuperação total se consumasse nas derradeiras voltas.

"Sabia que tinha boas possibilidades nesta prova e quando vi começarem a cair as primeiras gotas de chuva, vi logo que esta corrida era para mim", explicou Márquez, que aproveitou um momento em que a chuva ameaçou para aumentar a distância para a concorrência.

O espanhol foi informado da aproximação do piloto da KTM nas voltas finais, mas conseguiu "manter a concentração".

"Não quis saber qual o piloto que vinha atrás de mim, se era o [Miguel] Oliveira, o meu irmão ou o meu treinador. Se me apanhasse, iria lutar pela posição", frisou Márquez, que cortou a meta com 1,610 segundos de vantagem sobre o português e 6,772 segundos sobre Quartararo, que aproveitou a quebra final das Ducati para minimizar as perdas para o campeonato.

Com estes resultados, Miguel Oliveira soma 74 pontos e mantém o sétimo lugar do campeonato, mas agora a apenas um ponto do sexto, o espanhol Maverick Viñales (Yamaha), que hoje foi apenas 19.º.

Quartararo tem 131 pontos, contra os 109 do francês Johann Zarco (Ducati) e 100 do australiano Jack Miller (Ducati).

A próxima ronda do Campeonato do Mundo de velocidade de motociclismo é já no próximo domingo, nos Países Baixos.

Miguel Oliveira KTM Yamaha Espanha Marc Márquez Ducati Aprilia de Espargaró Fábio Quartararo desporto
Ver comentários