Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

TRABALHO DE BASTIDORES

Projectar e desenvolver um protótipo para uma competição como o ‘Dacar’, ou qualquer outra, é um trabalho longo e demorado. Não é fácil atingir o apuro mecânico num veículo como o Mitsubishi Pajero Evolution que marca o ritmo nesta edição do ‘Dacar’.
17 de Janeiro de 2003 às 00:00
Mas se o trabalho dos engenheiros, na calma das suas salas , é fundamental, para vencer é necessário contar com uma estrutura que não falhe no terreno. Neste caso, a Mitsubishi surgiu à partida com uma equipa formada por 62 elementos, que vão do director desportivo ao motorista, do relações públicas ao mecânico e por aí fora.

Como os elementos ligados à direcção da equipa e os mecânicos, de acordo com o regulamento da prova, não podem viajar de avião, o seu transporte é feito em quatro Pajero e sete camiões Mercedes 6x6, que diariamente se deslocam em pistas paralelas às da prova, embora o seu trajecto não seja pêra doce, já que no deserto não há atalhos e a areia é igual para todos.
Ver comentários