Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Três é a conta que o Dragão fez

Tricampeões repetiram a chapa da semana anterior, com o trio da frente em destaque
26 de Agosto de 2013 às 01:00
O defesa-central portista  Maicon ganha duelo nas alturas
O defesa-central portista Maicon ganha duelo nas alturas FOTO: Manuel Araújo

De vento em popa. O FC Porto somou mais três pontos, marcou mais três golos (o mesmo número que tinha aplicado na semana passada ao Vitória de Setúbal, por 3-1) e o tricampeão nacional continua a justificar o papel de forte candidato a revalidar o título de campeão.

O jogo acabou por ser um passeio para o FC Porto, que tornou fácil o que se antevia mais complicado. Mérito para a capacidade da equipa portista em ir direta ao assunto, sem rodeios, a fazer valer a superior capacidade técnica dos seus jogadores. E lá vem o número três novamente à liça, porque o tridente ofensivo formado por Licá, Josué e Jackson Martínez fez questão de deixar as impressões digitais no jogo, cada um deles com um golo.

O primeiro foi de Jackson, após assistência perfeita de Licá (grande jogada do ex-Estoril pela esquerda e assistência de bandeja para o colombiano).

O dragão continuou a abrir alas à vitória e pela faixa direita descobriu o caminho (que não Marítimo) para chegar ao 2-0, com Josué a descobrir Danilo na direita e o brasileiro a central, para Licá encostar na área um golo em tudo parecido ao apontado pelo mesmo Licá na Supertaça, frente ao Vitória de Guimarães (3-0).

No segundo tempo, o FC Porto geriu as incidências do jogo, doseou mais o esforço, mas quando forçou ainda chegou ao 3-0, numa grande penalidade (pareceu forçada) por falta de Danilo Pereira sobre Otamendi. Josué, o terceiro ‘mosqueteiro’ do ataque portista, fez o gosto ao pé, tal como em Setúbal. O dragão está uniforme. 

licá fc porto marítimo dragão vitória martínez
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)