Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

Três fantasmas afastados no caminho do campeão

Não fosse um lance logo aos dois minutos e poderíamos apagar da memória os primeiros 35 minutos do U. Leiria-FC Porto. Nesse instante, Bosingwa colocou de cabeça no fundo da baliza de Fernando. Entrou, mas o marcador manteve-se sossegado. E no entanto até era um lance com sentido: canto de Quaresma, depois Bruno Alves de cabeça para o lateral direito finalizar. Podia ter sido o quarto golo de bola parada do campeão, esta época. Mas não foi porque o auxiliar assinalou, mal, um fora-de-jogo.
3 de Setembro de 2007 às 00:00
Lucho Gonzalez foi importante na manobra dos portistas, que venceram sem dificuldades
Lucho Gonzalez foi importante na manobra dos portistas, que venceram sem dificuldades FOTO: Luís Sobral
Este lapso da defesa da U. Leiria, salvo pelo apito, foi excepção durante os tais 35 minutos. Esse período ficou marcado pelo rigor, excessivo, das marcações. Até Paulo César, ponta-de-lança, era antes de tudo o marcador do primeiro médio portista, Paulo Assunção. Uma moda que parece instalar-se, essa de ‘prescindir’ do avançado.
Aos 35 minutos o jogo regressou. Outra vez Quaresma, claro, mas desta vez o cruzamento sobrevoou toda a gente e parou, feliz, em Tarik. Para trás deixou Laranjeiro, distraído. O marroquino que o FC Porto nem queria muito, mas que vai ficando no onze, dominou e encostou para o golo. Simples.
Um pouco mais complicado, sobretudo para a equipa de arbitragem, foi o minuto 48. Bruno Alves (outra vez ele…) foi à linha cruzar, Lisandro encostou de cabeça para o golo. Tudo bem, não fosse o detalhe de o central ter executado o cruzamento com a bola toda fora do campo. Segundo erro grave e fim do jogo. Sim, por esta altura o quadro era fácil de desenhar: de um lado o campeão, tranquilo; do outro uma equipa sem ideias, talvez cansada. Pelo meio árbitros e auxiliares perdidos. O resto do jogo não tem grande história, além do golo de João Paulo (livre de Quaresma, cabeça do central que substituiu Pedro Emanuel).
No fundo, bastava um parágrafo para contar o que se passou em Leiria. Até porque não foi grande coisa. O campeão ganhou facilmente a um adversário que nem o obrigou a jogar muito. E vão três vitórias (esta a mais folgada da época fora de portas) perante adversários que derrotaram o FC Porto em 2006/07. Melhor era impossível.
JESUALDO: "GANHÁMOS COM MÉRITO"
A vitória sobre a União de Leiria permitiu ao FC Porto de Jesualdo Ferreira manter-se na liderança da Liga, somando três vitórias em outras tantas partidas. O técnico portista reconheceu que a exibição não foi brilhante, mas que serviu para alcançar os três pontos. “O FC Porto fez um jogo ‘quanto baste’. A equipa não teve uma intensidade muito alta, mas foi constante e jogou com seriedade. Ganhámos com mérito”, disse Jesualdo Ferreira no flash-interview após o encontro, desvalorizando o rótulo de ‘dispensados’ que se atribuiu a Sektioui e João Paulo, ambos autores de golos: “Quem anunciou que João Paulo e Tarik iam sair não fui eu.”
Derrotado mas não abatido, Paulo Duarte não se desculpou com o cansaço da deslocação a Israel para a eliminatória da Taça UEFA. “Penso que não seria justo desculpar a derrota com o cansaço. A primeira parte foi boa, mas sofremos um golo contra a corrente e com o segundo golo do FC Porto a equipa d esmoronou-se”, confessou o técnico leiriense, que se mostrou apenas triste com a dimensão dos números: “O resultado é pesado pelo que se passou nos noventa minutos.”
APONTAMENTOS
FERNANDO PREMIADO
Antes do jogo, Fernando, o guarda-redes da U. Leiria, recebeu o prémio de Melhor Jogador da União de Leiria na temporada 2006/2007, uma distinção que resultou dos votos on-line dos adeptos do clube.
JOÃO PAULO
João Paulo, central do FC Porto natural do distrito de Leiria, foi titular pela primeira vez pelos dragões, precisamente contra o seu anterior clube. João Paulo, que ocupou o lugar do lesionado Pedro Emanuel, até apontou um golo, mas decidiu não festejar.
MARSELHA EMPATA
O Marselha empatou ontem 1-1 com o Paris Saint-German, no Parque dos Príncipes. O golo do adversário do FC Porto na Champions foi de Cissé.
AURÉLIO PALHA
A claque dos SuperDragões exibia ontem à noite uma foto de Aurélio Palha, empresário da noite que na madrugada de segunda-feira foi abatido a tiro à porta da discoteca Chic.
POSITIVO
MUITO BEM RAÚL MEIRELES
O médio foi o melhor jogador do campeão. Eficaz a defender, como sempre, manifestou uma disponibilidade notável para se envolver nos lances de ataque. Com Meireles a jogar assim, mais Lucho e Assunção, é natural que os reforços fiquem no banco.
NEGATIVO
ESCASSA AMBIÇÃO
A União de Leiria nunca quis grande coisa do jogo. Estas estratégias de contenção, a ver o que o adversário poderoso deixa fazer, são muito portuguesas e normalmente acabam em derrota. Foi o caso da partida de ontem em Leiria.
ARBITRAGEM
TÃO MAU
A equipa de arbitragem fica ligada à história do jogo. Aos dois minutos da primeira parte impediu um golo do campeão; aos 48’ permitiu um a partir de um lance inválido. Face a estes dois factos, resta desejar que João Vilas-Boas seja mais feliz na próxima.
MOMENTOS DO JOGO
MINUTO 31
Raúl Meireles reclama uma grande penalidade.
MINUTO 37
Tarik remata na área e marca o primeiro golo do jogo.
MINUTO 49
Bruno Alves cruza a bola fora e Lisandro faz o golo.
FICHA DO JOGO
Local: Estádio: Magalhães Pessoa, em Leiria (4419 32 266 espectadores)
Árbitro: João Vilas Boas (Braga
U. Leiria: Fernando, Éder, Bruno Miguel, Lukasiewicz (João Paulo, 51m), Eder Gaucho, Laranjeiro, Tiago, Faria (Toñito, 81m), Sougou, Ngal (Cadú Silva, 48m), Paulo César.
Treinador: Paulo Duarte
FC Porto: Nuno, Bosingwa, Bruno Alves, João Paulo, Fucile, Paulo Assunção (Leandro Lima, 70m), Raúl Meireles, Lucho Gonzalez, Tarik (Mariano, 65m), Cuaresma, Lisandro, (Edgar, 74m).
Treinador: Jesualdo Ferreira
Marcador: 0-1, Sektioui (37m); 0-2, Lisandro (49m); 0-3, João Paulo (65m)
Acção disciplinar: Amarelos: Amarelos: Tarik (32m), Faria (67m) e João Paulo (87m)
Melhor marcador Raúl Meireles
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)