Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Turquia estreia-se no Grande Circo

A Turquia estreia-se este fim-de-semana no Mundial de Fórmula 1, com a realização da 14.ª prova da temporada que terá por palco um circuito de 5430 metros construído propositadamente para o efeito nos arredores da cidade de Istambul e que foi desenhado pelo conhecido engenheiro alemão Hermann Tilke, o mesmo que introduziu as alterações exigidas pela FIA (Federação Internacional do Automóvel) no Autódromo do Estoril.
19 de Agosto de 2005 às 00:00
Alonso já analisou o traçado do novo circuito
Alonso já analisou o traçado do novo circuito FOTO: Kerim Okten/EPA
As obras com o novo circuito de Istambul ultrapassaram em muito o orçamento previsto, tendo custado 230 milhões de dólares (189 milhões de euros), mas o primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, entende que os benefícios resultantes da ida da Fórmula 1 ao país superam o investimento que foi feito na construção da pista.
Ao contrário do habitual, este circuito é percorrido no sentido inverso aos ponteiros do relógio, uma curiosidade a acrescentar ao facto da pista ser desconhecida para os pilotos, daí que todos eles tenham procurado familiarizar-se com o traçado através de jogos de computador. Nos últimos dias fizeram o reconhecimento da pista de variadas formas, optando uns por percorrer a pé os mais de cinco quilómetros do percurso, enquanto outros utilizaram bicicletas para estudarem ‘in loco’ os melhores pontos de travagem.
O espanhol Fernando Alonso, líder do campeonato com uma vantagem de 26 pontos sobre o finlandês Kimi Raikkönen, já deu a sua versão, no ‘site’ oficial do Mundial, sobre de como deverá ser, no papel, a volta perfeita a esta pista. “Como em qualquer outro circuito, os engenheiros trabalharam durante muitos meses para simular e estudar como o monolugar deve percorrer o circuito da Turquia. Estudaram a superfície e as médias para poderem simular uma volta da forma mais fiel possível, permitindo calcular tempos e ajuda-nos na escolha dos pneus”, referiu o espanhol, acrescentando: “O que sabemos é que Istambul será um circuito onde as rodas jogarão um papel importante, pois esperamos temperaturas muito altas, bem como os travões, já que há pelo menos 600 reduções, desde os 300 km/hora até à segunda velocidade”, adiantou.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)