Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

UEFA chama ‘águias’ a Nyon

A UEFA quer ouvir as partes directamente interessadas na ausência do FC Porto da Liga dos Campeões, na próxima época. Benfica e V. Guimarães receberam ontem a notificação do órgão que tutela o futebol europeu a pedir a presença de ambos os emblemas em Nyon, Suíça, depois de amanhã.

11 de Junho de 2008 às 00:30
Luís Filipe Vieira não percebe preocupação de Pinto da Costa e FC Porto em contestar as escutas telefónicas
Luís Filipe Vieira não percebe preocupação de Pinto da Costa e FC Porto em contestar as escutas telefónicas FOTO: João Miguel Rodrigues / Tiago Sousa Dias

O Comité de Apelo da UEFA pretende ouvir também João Leal, assessor jurídico da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), responsável pelo envio da informação relativa ao ‘Apito Dourado’.

Na Luz, a reacção não se fez esperar. Em comunicado, o Benfica informa que foi notificado para participar na 3ª pré-eliminatória da Champions, caso a decisão de primeira instância se mantenha, e aponta setas ao Dragão.

'O Benfica não pode, assim, deixar de deduzir a respectiva alegação na defesa intransigente da transparência (...) de forma a evitar que os comportamentos que comprovadamente se viveram e que já foram sancionados se voltem a repetir no futuro', lê-se no documento publicado no site oficial do clube.

Os encarnados não deixam de questionar, também, os argumentos de defesa do FC Porto, nomeadamente no que às escutas diz respeito: 'O Benfica regista a preocupação única de contestar não a prova mas sim a forma como a mesma foi obtida', afirmam.

João Leal será também protagonista na manhã da próxima sexta-feira, dia 13. O fax enviado à UEFA pelo assessor jurídico da FPF foi entendido pelo FC Porto como prejudicial ao clube azul-e-branco, principalmente por referir que a decisão da Comissão Disciplinar (CD) da Liga já havia transitado em julgado, sem relevar o facto de Pinto da Costa ter recorrido para a FPF.

A dúvida sobre a reversibilidade da punição da CD, que retirou seis pontos ao FC Porto, será um ponto fulcral na decisão do Comité de Apelo.

Foi exactamente por essa questão que os responsáveis portistas pediram à Liga de Clubes um parecer explicativo. Andreia Couto, directora-executiva, decidiu remeter o parecer para o assessor jurídico, Rui Sá, numa escolha que não caiu bem nem na Comissão Disciplinar nem no Benfica. 'Os factos relatados na Comunicação Social evidenciam uma flagrante violação aos Estatutos', diz o comunicado do Benfica.

O V. Guimarães deverá ser representado por JoãoMartins, director-geral do emblema vimaranense, sendo que Emílio Macedo, presidente dos vitorianos, não quis confirmar o nome do enviado especial a Nyon. 'Confirmo que recebemos o pedido da UEFA, mas ainda não decidimos qual será o nossorepresentante,atéporque estou de férias', afirmou ontem Emílio Macedo ao CM.

'PARECER NÃO FAZ SENTIDO'

Pedro Mourão considera incompreensível a escolha de Andreia Couto em remeter para Rui Sá, assessor jurídico da Liga, e não para a Comissão Disciplinar (CD) a aclaração pedida pelo FC Porto. 'Esse pedido devia ter sido entregue ao órgão que tomou as decisões. Não faz sentido que o parecer seja elaborado por outro jurista. É até deontologicamente incorrecto', disse ao CM o antigo líder da CD.

O parecer de Rui Sá afirma que o veredicto da CD pode ser modificado caso o Conselho de Justiça dê provimento ao protesto apresentado por Pinto da Costa. 'A UEFA até vai achar caricato que uma aclaração pedida à Liga não tenha o cunho da Comissão Disciplinar. Seja como for, o documento não tem valor vinculativo, mas, ainda assim, é um tiro no pé', finalizou Pedro Mourão.

PINTO DA COSTA E A PEDOFILIA

Pinto da Costa, suspenso por dois anos pela Comissão Disciplinar da Liga, voltou ontem a falar aos sócios, em Caldas de São Jorge, em Santa Maria da Feira. 'Se os milhões gastos no ‘Apito’ fossem canalizados para outros processos, quantos problemas seriam resolvidos? Centenas de crianças foram violadas e ninguém é apanhado', afirmou o dirigente.

O dirigente apontou ainda baterias a Maria José Morgado e à justiça portuguesa, relembrando que o próprio PGR disse desconhecer que estava sob escuta telefónica.

APONTAMENTOS

VÍTOR BAÍA TRANQUILO

Vítor Baía, antigo guarda-redes do FC Porto ontem agraciado com o grau de Oficial da Ordem do Infante, revelou confiança para a decisão da UEFA: 'Estou tranquilo e solidário. Espero ter uma boa notícia na sexta-feira'.

BENFICA INTERVENTIVO

Após serem conhecidas as decisões do ‘Apito Final’, o Benfica pediu à Federação que enviasse à UEFA todas as informações relativas ao processo.

 

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)