Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

“Um parasita” diz Evangelista

Joaquim Evangelista, presidente do Sindicato dos Jogadores de Futebol, acusa Carlos Pereira, presidente do Marítimo, de ser cobarde e parasita, em resposta às afirmações do líder do clube madeirense, que chamou "papagaio" ao dirigente sindical.
2 de Maio de 2009 às 00:30
Evangelista diz que está por fazer o 25 de Abril no futebol
Evangelista diz que está por fazer o 25 de Abril no futebol FOTO: Mário Cruz/Lusa

"O presidente do Marítimo escolheu mal o alvo. Não sou cobarde, ao contrário dele, que se esconde atrás dos subsídios do Governo Regional. É um verdadeiro parasita. É o homem dos contratos paralelos, das offshores, defraudando o Estado português", disse Evangelista em declarações prestadas à agência de notícias Lusa.

A polémica nasceu na quinta-feira, na tomada de posse da direcção do Marítimo. Carlos Pereira não gostou de ouvir o dirigente dos futebolistas falar em "incumprimento face às leis laborais" por parte do Marítimo. E chamou-lhe papagaio. A reacção surgiu veemente. Joaquim Evangelista acusa Carlos Pereira de "má gestão" e de ser apoiado sem critérios pelo Governo Regional da Madeira, que, no seu entender, "dá tudo de mão beijada" ao presidente maritimista "É uma ofensa para os clubes que têm de viver do seu trabalho, do seu esforço e das suas limitações, uma gestão como a do Marítimo", acrescentou.

Carlos Pereira, por sua vez, não reagiu às acusações do presidente do Sindicato dos Jogadores, alegando não ter tempo para lhe responder.

No âmbito do Dia do Trabalhador, ontem celebrado, Joaquim Evangelista disse ainda que está por fazer "um 25 de Abril no futebol português".

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)