Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Uma saída anunciada num timing inesperado

Fernando Santos deixou ontem de ser treinador do Benfica. Após 13 meses em que não venceu qualquer título (3.º na Liga; afastado nos oitavos-de-final da Taça de Portugal pelo Varzim, e eliminado pelo Espanhol nos quartos-de-final da Taça UEFA), a corda partiu-se para aquele que ficou conhecido como ‘engenheiro do penta’ no FC Porto.
21 de Agosto de 2007 às 00:00
Fernando Santos terminou o ciclo de treinador do Benfica
Fernando Santos terminou o ciclo de treinador do Benfica FOTO: Francisco Paraíso
No final da última época, apesar da ausência de títulos e da falta de empatia entre técnico e adeptos, Luís Filipe Vieira apostou na continuidade de Santos, contra tudo e contra todos... para o deixar cair no momento menos esperado com apenas dois jogos oficiais disputados (vitória por 2-1 sobre o Copenhaga e empate 1-1 com o Leixões) e após um início de época atribuladíssimo – saídas de Simão, Manuel Fernandes, Anderson, José Veiga, Rodolfo Moura...
O timing escolhido por Vieira para demitir Santos e fazer regressar Camacho apanhou de surpresa toda a gente, inclusive o próprio ‘engenheiro’. O presidente do Benfica manteve-se ontem em silêncio e só hoje, na apresentação do técnico espanhol, dará explicações a sócios, adeptos e accionistas sobre este acto de gestão que comporta grande dose de risco.
A verdade é que numa altura em que a temporada já está em marcha o clube da Luz se prepara para baralhar e dar de novo, partindo assim em aparente desvantagem face aos rivais.
Fernando Santos nunca caiu no goto dos adeptos, que lhe questionavam a competência para treinar o Benfica. O técnico até esteve perto do sucesso mas, no início de Abril, hipotecou a época ao empatar na Luz com o FC Porto e ao ser eliminado da Taça UEFA pelo Espanhol. Começar bem esta temporada era imprescindível, mas as sucessivas atribulações no arranque, em especial com as saídas de Simão e Manuel Fernandes, complicaram a vida de Santos.
A vitória sobre o Sporting no Torneio do Guadiana não escondeu o mau futebol da equipa, confirmado na magra vitória sobre o Copenhaga na qualificação para a Champions e no empate com o Leixões no começo da Liga. As primeiras assobiadelas faziam-se ouvir, a margem de manobra de Santos ia ficando cada vez mais reduzida (o afastamento de José Veiga também o deixou mais só) e a saída acabou por suceder mais cedo do que seria previsível.
Célebre por ter vencido o título do pentacampeonato no FC Porto, Santos não foi feliz no Sporting, onde nada ganhou e também do Benfica sai com aura de perdedor. Ele que fez sempre questão de destacar a sua condição de adepto dos encarnados e o grande sonho de ser campeão pelo Benfica deixa a Luz pela porta pequena.
PERFIL
NOME: Fernando Manuel Costa Santos
IDADE: 52 anos (19.10.1954)
NATURALIDADE: Lisboa
TRAJECTÓRIA COMO TREINADOR: Estoril (1987-1994); Estrela da Amadora (1994 a 1998); FC Porto (1998-2001); AEK de Atenas (2001/02 e de 2004 a 2006); Panathinaikos (2002/03); Sporting (2003/04) e Benfica (2006-2007)
PALMARÉS: 1 campeonato português (1998/99); 2 Taças de Portugal (1999/00 e 2000/01); 2 Supertaças (1998/99 e 1999/00) e 1 Taça da Grécia (2001/02)
DUAS SAÍDAS QUE FORAM FATÍDICAS
No arranque dos trabalhos de pré-temporada, no Seixal, a 2 de Julho, Fernando Santos era um homem feliz com o plantel ao dispor. O técnico prometia o título e garantia mesmo que desta vez não haveria desculpas para um eventual mau arranque, como alegava ter sucedido na época transacta. Mal sabia o treinador do Benfica o que o esperava. Começou por ver sair Simão, dias depois de ter dito que seria “um pesadelo horrível” perder o capitão. José Veiga saiu logo a seguir. E dois dias antes do decisivo jogo com o Copenhaga da pré-eliminatória da Champions, Manuel Fernandes sai para o Everton. Sem as duas principais figuras da equipa, Santos tentou começar tudo de novo... mas não teve tempo. Essa tarefa caberá a Camacho.
FRASES DE SANTOS
- "Se José Mourinho me permite o plágio, para o ano vou ser campeão” 25.05.2007
- “Este foi o melhor Benfica dos últimos 13 anos em todos os parâmetros. Entre Novembro e Abril a equipa praticou um futebol como há muito não se via” 9.06.2007
- “No fim da próxima temporada os adeptos vão levar-me em ombros, a mim e à equipa” 9.06.2007
- “Perder Simão seria um pesadelo horrível para o Benfica” 21.07.2007
- "Confio nos jogadores que tenho. O Muro das Lamentações é em Jerusalém" 17.08.2007
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)