Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto

V. GUIMARÃES DESPERDIÇA OPORTUNIDADE DE LIDERAR

O Varzim venceu ontem em Felgueiras o V. Guimarães, por 3-2, e impossibilitou os minhotos de assumirem o comando da Superliga.
28 de Outubro de 2002 às 00:13
A equipa de Inácio jogava para a liderança, mas cedo se viu que o futebol ao primeiro toque não saía fluido como de costume e os jogadores vitorianos acusavam em demasia a pressão de terem de ganhar, apesar de terem estado em vantagem no marcador com um golo inicial apontado por Pedro Mendes.

Os vimaranenses até entraram com uma determinação e carregaram em velocidade nos primeiros minutos de jogo, deixando pouco espaço para respirar a uma defesa que rapidamente passou a ter cinco - quando não seis - elementos a trabalharem para salvar a baliza de Miguel. A estrutura defensiva e ofensiva do Guimarães continuava a funcionar - importantíssimo o papel de Pedro Mendes no meio-campo - mas na frente as diferenças eram grandes, em relação a outros jogos. Romeu, Rafael e Assis não encontraram espaços para incomodar de forma séria o último reduto varzinista.

O conjunto orientado por Costa apresentava uma trama mais simples: defender muito e bem e contra-atacar pouco. Na primeira metade só um livre de Jorge Ribeiro por cima da barra obrigou Palatsi a um bocejo. Mas havia vontade e discernimento de sobra, frente a um adversário em défice nessa matéria.

No início da segunda parte os poveiros empataram através de um bom cabeceamento de Jorge Ribeiro (49’). Começou aqui o declínio branco. Rui Baião, aproveitando o desacerto defensivo do Guimarães, marcava o segundo golo da sua equipa seis minutos depois e virava o resultado. O Guimarães carregava ainda mais, mas sem lucidez, e Pepa, num bom lance iniciado por Paulo Vida, ampliava o marcador a favor dos forasteiros.

Já nos descontos, Hugo Cunha reduziu num remate na área, depois de um lance bem criado por Assis e Matias, mas já era tarde de mais. A derrota era uma inevitabilidade. Sinal positivo para a organização poveira, que mesmo depois de estar em desvantagem, manteve-se uma equipa coesa e solidária vencendo pela primeira vez esta época fora de casa, enquanto o sinal negativo vai para a pressão que os vitorianos acusaram na defesa.
Ver comentários