Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

V. GUIMARÃES: ORDENADOS EM ATRASO NÃO PREOCUPAM

O Vitória de Guimarães tem salários em atraso, em concreto o mês de Dezembro. Quem o garante são os próprios jogadores vimaranenses que, apesar da situação, asseguram não estarem preocupados, mantendo a confiança de sempre na direcção presidida por Pimenta Machado.
5 de Fevereiro de 2003 às 00:00
“Não é grave, trata-se apenas de uma situação pontual. É só o mês de Dezembro e para já não há razões para estarmos preocupados”, afirmou Pedro Mendes ao CM, a quem já foi garantido que a resolução estará para breve: “Se calhar é uma situação causada pelas eleições. Os dirigentes estiveram empenhados nesse processo, mas não nos preocupa. Já recebemos garantias de que está tudo a ser resolvido”. Também Romeu comentou o caso, mostrando-se confiante numa “rápida resolução”, pois “o Vitória sempre cumpriu as suas obrigações”.

O espírito do plantel não parece abalado com a situação, garantindo Pedro Mendes que “a postura dentro das quatro linhas será a mesma de sempre”.
Pimenta Machado, presidente do V. Guimarães, confirmou que de facto existem salários em atraso no clube: “Nós temos atrasos em relação a fornecedores e temos um mês de dívida para com os jogadores.

Durante vinte e tal anos nunca aconteceu, porque eu sempre assumi essas responsabilidades e quando não havia dinheiro injectava eu”. Um procedimento que Pimenta já não pode utilizar. “Sempre que havia problemas de tesouraria, eu resolvia pondo os meus bens à disposição do clube. Com esta situação [o presidente vimaranense está a ser investigado por suspeitas de peculato e falsificação de documentos] isto não pode acontecer”. Os vimaranense já encetaram contactos com entidades bancárias para tentar desbloquear a situação o quanto antes.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)