Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Vale e Azevedo pode ser preso na próxima semana

João Vale e Azevedo, ex-presidente do Benfica, poderá regressar à prisão depois do Tribunal constitucional ter confirmado na passada sexta-feira a pena de prisão de seis anos decretada pelo Tribunal da Boa-Hora, em Janeiro de 2005, no âmbito do processo Euroárea.
22 de Outubro de 2006 às 00:00
Recorde-se, no entanto, que o ex-dirigente já cumpriu mais de metade da pena, tendo a mesmo sido entretanto suspensa por recurso da defesa. Agora, tudo indica que o Tribunal da Boa-Hora irá emitir um mandado de detenção para João Vale e Azevedo, que, apurou o Correio da Manhã, tem estado no estrangeiro em negócios, mais precisamente em Inglaterra e na Itália.
'NOVO CASO'
Tudo deverá ficar definido no decorrer desta semana – registe-se também que na próxima sexta-feira sairá a sentença final de outro processo em que Vale e Azevedo está envolvido, nomeadamente o caso Dantas da Cunha, em que o ex-dirigente do clube das ‘águias’ é acusado de falsificação de documentos, crime fiscal e burla agravada –, sendo que Vale e Azevedo poderá regressar de imediato para a prisão para cumprir o resto da pena ou então poderá ser-lhe concedida liberdade condicional, visto já ter cumprido mais de metade da pena de seis anos.
O nosso jornal tentou obter uma reacção de João Vale e Azevedo sobre o sucedido, mas até à hora do fecho desta edição não foi possível, visto que o ex-presidente dos ‘encarnados’ esteve incontactável. Aliás, a esposa Filipa Vale e Azevedo preferiu remeter-se ao silêncio, nesta fase do processo. Contudo, o Correio da Manhã apurou que o ex-presidente do Benfica é esperado em Lisboa na próxima semana, altura em que regressa da temporada que passou em Londres, muito por culpa dos vários negócios que o advogado mantém no estrangeiro desde que saiu da prisão.
Por sua vez a acusação por parte do advogado António Pragal Colaço já fez saber a sua satisfação pela deliberação do Tribunal Constitucional de Lisboa.
“Se não sucederem nenhuns estratagemas processuais e depois desta decisão do Tribunal Constitucional de Lisboa, o doutor João Vale e Azevedo terá de regressar aos calabouços”, afirmou o causídico.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)