Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

VALE E AZEVEDO POUPADO NO CASO OLIVEDESPORTOS

O juiz Rui Pena, do 8º juízo do Tribunal Cível de Lisboa, considerou como provados apenas três das 13 questões que compõem o processo apresentado pela Olivedesportos contra João Vale e Azevedo.
28 de Outubro de 2002 às 19:11
Em causa está um pedido de indemnização de cinco milhões de euros por parte da Olivedesportos a João Vale e Azevedo em reacção às declarações proferidas pelo ex-presidente do Benfica entre Dezembro de 1997 e Maio de 1998, e publicadas em diferentes órgãos de comunicação social. A empresa considerou que tais afirmações atentavam contra o seu bom nome e reputação.

Segundo a decisão proferida hoje pelo juiz, ficou provado em tribunal que as notícias publicadas entre Dezembro de 1997 e Maio de 1998 foram alvo de uma exploração mediática, e que Vale e Azevedo terá instigado esse facto. Ficou ainda provado que as declarações do réu exigiram à administração Olivedesportos PTTV um esforço redobrado para clarificar o caso.

Sem comprovação ficaram os dez quesitos que mencionavam os processos à margem da lei da empresa ou a perda de lucros ou créditos por parte da mesma.
Ver comentários