Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
7

Vencer por Eusébio e pelo presidente

Treinador apelou aos jogadores, em conferência de Imprensa, para vencerem o dérbi e darem assim uma alegria a Eusébio e a Luís Filipe Vieira após uma semana difícil.
28 de Abril de 2007 às 00:00
Vencer por Eusébio e pelo presidente
Vencer por Eusébio e pelo presidente FOTO: Tiago Sousa Dias
– Simão vai jogar?
– Tem melhorado progressivamente e hoje (ontem) já mostrou estar muito melhor. Tudo aponta para que possa jogar. Se estiver apto, a entrada dele será a única alteração em relação ao jogo com o Marítimo.
– E Luisão?
– Não sei quando regressará, mas neste jogo não será de certeza.
– É o jogo mais importante da época para o Benfica?
– Não, devido à grandeza do Benfica todos os jogos são importantes. É um jogo importante para o País, o maior dérbi de todos. Os jogadores têm carácter, a entrega tem sido fantástica e por isso nos últimos 17 jogos temos 12 vitórias e cinco empates.
– Esta foi uma semana difícil para o Benfica...
– É verdade que sim, com a doença do Eusébio e a morte do pai do presidente. Esperamos por isso vencer para dar uma alegria a quem passou por momentos de tristeza.
– Gostaria de ver Eusébio na Luz?
– Quando fui visitá-lo ao hospital disse-lhe que gostaria de vê-lo no estádio, mas ele tem de recuperar bem e os médicos é que sabem.
– O resultado do Boavista-FC Porto pode influenciar a sua estratégia para o dérbi?
– Não. Mesmo que o FC Porto perca pontos isso não altera nada porque ao Benfica e ao Sporting só a vitória interessa.
– Nuno Gomes poderá ficar no banco?
– Vou anunciar a equipa em primeiro lugar aos jogadores, duas horas antes do jogo, como é costume.
– O Sporting não perde há mais de quatro meses. Acha que vai defrontar o melhor Sporting da época?
– O Sporting perdeu há menos tempo que o Benfica, se calhar teremos o melhor Sporting da época e o melhor Benfica da época. Mas estes jogos têm características muito especiais e não se podem analisar com base no momento das equipas.
– No jogo com o FC Porto houve problemas nas bancadas, que mensagem deixa aos adeptos?
– Espero que não haja problemas. Temos de ter noção de que as claques são importantes porque incentivam o tempo todo e quase levam a equipa ao colo, é das coisas mais fascinantes que existe no futebol quando há civismo. Apelo para que se faça a festa com alegria e respeito pelo adversário.
– De que Sporting está à espera?
– Uma equipa com um padrão definido com o cunho do Paulo Bento e quem acredita no que faz não altera o seu modelo. As individualidades farão a diferença.
SANTOS HESITA ENTRE NUNO E KARAGOUNIS
Nuno Gomes corre o risco de perder a titularidade no dérbi de domingo. Fernando Santos, apurou o CM, ainda está hesitante entre apostar em Nuno Gomes ou em Karagounis, mas a aposta no grego é a opção mais provável.
O Benfica jogaria assim com Miccoli e Simão Sabrosa na frente e com um meio-campo formado por Petit, Katsouranis, Karagounis e Rui Costa. Na defesa devem alinhar Nélson, Anderson, David Luiz e Léo, com Quim na baliza.
NOTAS
"SÓ FALTOU A CEREJA"
Santos acredita que o Benfica esteve perto do sucesso esta época. “Trabalhámos bem mas fomos algo infelizes, faltou pôr a cereja em cima do bolo”, disse.
"PRIMEIRO A MINHA EQUIPA"
“Na preparação deste jogo concentro-me em primeiro lugar na minha equipa e depois tento transmitir os pontos fortes e fracos do adversário”, garantiu Santos.
SOBRAM DEZ MIL BILHETES
O Benfica ainda tem para vender cerca de dez mil bilhetes para o dérbi. Os responsáveis encarnados acreditam que haverá casa cheia ou muito perto disso.
PSP PÕE CLAQUES NO PRIMEIRO ANEL
Os cerca de 1300 adeptos pertencentes às claques do Sporting (Directivo Ultra 21, Torcida Verde e Juve Leo), que são esperados na Luz amanhã, vão assistir ao Benfica-Sporting no primeiro anel do estádio, ao contrário do que se passou no jogo em que os encarnados receberam o FC Porto (1 de Abril).
Na altura, os Super Dragões ficaram no terceiro anel e provocaram diversos distúrbios (arremesso de cadeiras e petardos), o que levou a que Benfica e PSP trocassem acusações, tentando ilibar-se de responsabilidades.
Ontem, a subcomissária da PSP, Paula Monteiro, anunciou a mudança de estratégia, mas fez questão de não fazer comparações entre o dérbi do próximo domingo e o passado encontro entre Benfica e Porto. “Não há um reconhecimento de erro ou não erro, de boa ou má escolha, há uma decisão que é esta e que é para este momento e para este jogo”, afirmou.
Paula Monteiro revelou também outras medidas que terão como objectivo controlar mais eficazmente as claques e impossibilitar que causem distúrbios.
À entrada para o estádio, e depois de uma primeira revista realizada pelos stewards, haverá uma segunda efectuada pelos oficiais da polícia e que terá como objectivo impossibilitar que objectos como morteiros voltem a entrar no estádio da Luz.
Existirão também polícias à civil “especializados para o acompanhamento de claques”, que se infiltrarão no meio dos adeptos.
E para um controlo quase total a PSP contará ainda com as habituais câmaras de vigilância que vão estar com “especial atenção às claques”, concluiu a subcomissária.
Para o jogo de domingo, considerado de “elevado risco”, a PSP disponibilizará 610 elementos, entre os quais agentes do corpo de intervenção, equipas de inactivação de engenhos explosivos e segurança em subsolo. Quanto ao trânsito serão também tomadas medidas com especial atenção ao estacionamento. A falsificação de bilhetes e a venda especulativa estão também na mira dos agentes destacados.
DÉRBIS DO PASSADO: 5 ATENTADOS À LÓGICA
Reza a máxima que ganha o dérbi quem está pior. E às vezes ganha quem está MESMO, MESMO pior. Cinco exemplos de como não adianta ter muitos pontos de vantagem quando ‘o’ rival está preparado para o jogo da época.
O ‘PERCALÇO’ DE MORTIMORE
Sporting-Benfica (7-1) / 14 Dezembro, 1986 / Campeonato, 14.ª jornada
O Benfica de Mortimore apresenta-se em Alvalade na liderança com cinco pontos de vantagem. O futebol do Sporting, treinado por Manuel José, suscita reservas. Ao intervalo, os leões vencem por 1-0 mas o Benfica está longe de parecer derrotado. Depois, tudo se precipita: a defesa encarnada entra em colapso e Silvino encaixa seis golos em 36 minutos. Mortimore acaba campeão com apenas esta derrota e dez pontos à maior sobre o rival.
NÃO FESTEJARÁS
Sporting-Benfica (1-1) / 21 Abril, 2002 / Campeonato, 32.ª jornada
O Sporting de JVP e Jardel pode fazer a festa do título no dérbi. O Benfica de Jesualdo Ferreira entra em Alvalade a 11 pontos do rival e pouco disposto a participar na festa. Mais uma vez invertem-se os papéis. O leão acusa o peso do momento e é o Benfica quem joga melhor. A vinte minutos do fim, Jankauskas marca e silencia o estádio. Só um penálti de SuperMário no minuto 89 evita a humilhação.
OH NÃO, JVP MARCOU!
Benfica-Sporting (1-2) / 3 Maio, 2003 / Campeonato, 30.ª jornada
Camacho devolveu alegria ao Benfica (2.º) e Boloni, campeão na época anterior, arrasta-se num penoso 5.º lugar a 11 pontos (!) do rival. Quando todos esperam uma entrada decidida do Benfica é o leão que toma a iniciativa. Quaresma faz golo aos 9’ e, após a meia hora, JVP marca à antiga equipa... de leão ao peito: 2-0, assunto arrumado. A reacção encarnada surge tarde (Sokota, 73’) e o Sporting festeja a primeira vitória em ‘casa’ do Benfica em oito anos.
KOEMAN SURPREENDIDO
Benfica-Sporting (1-3) / 28 Janeiro, 2006 / Campeonato, 20.ª jornada.
Paulo Bento sobe ao relvado da Luz com a corda no pescoço: o Sporting é 5.º classificado, a seis pontos do Benfica, que luta pelo título com o Porto. Uma derrota afasta os leões da corrida e Ronald Koeman comemora com um sorriso o primeiro golo do Benfica, marcado por Simão, de penálti, quando toda a gente já se apercebeu de que os leões, em termos tácticos, estão a dar um ‘banho’ ao Benfica. A segunda parte é um pesadelo para Koeman: o Sporting junta três golos à exibição autoritária.
RESSURREIÇÃO DO ENGENHEIRO
Sporting-Benfica (0-2) / 3 Dezembro, 2006 / Campeonato, 12.ª jornada
O Benfica entra em Alvalade a sete pontos do Sporting e Fernando Santos corre sérios riscos de ficar afastado do título à 12.ª jornada. O Benfica tem um início fulgurante (1-0 aos 2’, por Ricardo Rocha) e, contra todas as previsões, mostra uma personalidade até aí não vista. Os encarnados sentenciam o jogo antes do intervalo (Simão, 2-0).
FC PORTO CAMPEÃO
O FC Porto vai vencer o campeonato. Esta é a opinião dos portugueses que responderam a uma sondagem da Aximage para o CM. Os portistas receberam 71,5% dos votos, contra 8,4% do Benfica e 7,2% do Sporting, sendo que 12,9% afirmaram não ter opinião.
FICHA TÉCNICA DA SONDAGEM
OBJECTIVO: Vencedor do jogo Benfica-Sporting e qual o jogador que poderá decidir.
UNIVERSO: Indivíduos inscritos nos cadernos eleitorias em Portugal em lares com telefone fixo.
AMOSTRA: Aleatória e estratificada polietápica, 500 entrevistas efectivas (269 a mulheres).
TAXA DE RESPOSTA: 74%. Desvio padrão máximo de 0,022.
RESPONSABILIDADE: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob direcção de Jorge de Sá e João Queiroz.
REALIZAÇÃO: 24 e 28 de Abril
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)