Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Vicente Moura reeleito hoje

Vicente Moura é hoje reeleito para presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP) para o seu terceiro mandato consecutivo, que terminará após os Jogos Olímpicos de Pequim’2008, depois de ter liderado a única lista.
11 de Março de 2005 às 00:00
Vicente Moura concorre sozinho às eleições do COP
Vicente Moura concorre sozinho às eleições do COP FOTO: Natália Ferraz
Os objectivos traçados por Vicente Moura são ambiciosos, como o próprio explicou: “Gostava que Portugal acolhesse uma edição dos Jogos Olímpicos, de ter todos os portugueses a praticar desporto; de realizar um brilharete em Pequim’2008 e de criar um Tribunal Arbitral do Desporto, que visaria afastar o estado dos problemas das federações.”
O responsável do COP considera o actual modelo desportivo de “gasto” e atribui as culpas ao Governo pelo facto de Portugal ter os mais baixos índices de prática desportiva. “As críticas têm de ir para os poderes políticos. Depois do 25 de Abril, não souberam transformar o desporto em Portugal. Agora há alguns sinais de mudança, patentes no facto dos programas dos quatro principais partidos referirem a necessidade de compatibilizar o desporto escolar com o associativismo. ”
Mas há outras duas áreas fundamentais: “Criar um plano integrado de desenvolvimento desportivo, em três ciclos olímpicos, que albergue à sua volta faculdades, autarquias, clubes e empresas; por outro lado, desenvolver um plano integrado de infra-estruturas, para que não se voltem a construir pavilhões onde existem estádios sem tartã e instalações onde não há praticantes. É cada vez mais difícil um casal pegar no filho e levá-lo a praticar desporto.”
COMPREENDO JOSÉ SÓCRATES"
Apesar de José Sócrates ter defendido que Portugal não tem condições para acolher uma edição dos Jogos Olímpicos, já está tudo encaminhado para que arranquem estudos sobre essa possibilidade. Vicente Moura diz compreender Sócrates, sobretudo devido ao “panorama financeiro do País”.
“Contudo, este é um caminho a percorrer lentamente. Comecei este caminho sozinho e hoje estou muito acompanhado. A apresentação de uma candidatura tem de ser ponderada, caso contrário seria uma irresponsabilidade. O que peço é que se façam estudos para ver a sua viabilidade. Fazê-lo com a Junta Metroplolitana, com as autarquias, ver o que é preciso, quanto tempo precisamos para lá chegar. Mas nós esperamos”, esclareceu Vicente Moura.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)