Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
3

Villas-Boas aprova Sérgio Conceição

Ex-treinador admite que técnico merece continuar.
Mário Figueiredo e João Moniz 18 de Maio de 2021 às 08:55
André Villas-Boas
André Villas-Boas FOTO: Movenoticias
André Villas-Boas, técnico que se sagrou campeão pelo FC Porto sem derrotas em 2010/11, aprovou a continuidade de Sérgio Conceição no comando dos dragões.

“Joguei esta época contra o FC Porto e perdi, e bem, os dois jogos. É uma equipa bem trabalhada, com um treinador muito focado, que leva tudo aos limites na motivação e preparação. Não sei quais as suas [Sérgio Conceição] ambições de carreira, mas tudo o que for continuidade será mais fácil para o FC Porto”, disse André Villas-Boas, que está época treinou o Marselha e foi eliminado na fase de grupos da Champions (dragões a vencerem os dois jogos , 3-0 e 2-0).

André Villas-Boas enalteceu ainda a conquista do título do Sporting, comparando-o ao que venceu em 2010/11, e assinalou ainda os dez anos que se cumprem hoje da conquista da Liga Europa pelo FC Porto frente ao Sp. Braga (1-0) em Dublin.

Com o aval de Villas-Boas, que já manifestou o desejo de se candidatar à presidência dos dragões após a reforma de Pinto da Costa, Sérgio Conceição reúne apoios para a renovação.

O técnico está em final de contrato e ainda não recebeu uma proposta de renovação. Apesar da boa campanha na Champions, faturando 75,9 milhões de euros – foi eliminado nos ‘quartos’ pelo Chelsea –,o treinador não conquistou qualquer troféu (perdeu a Taça da Liga e foi eliminado da Taça de Portugal), pelo que o 2º lugar da Liga pode não ser suficiente para a sua continuidade. Além disso, os dragões vão estar contidos no mercado, apostando em jogadores da Liga, como Beto (Portimonense) ou Al Musrati (Sp. Braga).

Dragão duplica empréstimo
O FC Porto duplicou o empréstimo obrigacionista que está em subscrição até sexta-feira, com uma taxa de juro de 4,75%. Em vez dos 35 milhões previstos, os dragões aumentaram o valor para 70 M €. Esta decisão surge depois de, até esta segunda-feira, terem sido registadas 2362 ordens de intenção de subscrição, que equivalem a 48,28 M €. Isto significa que a SAD tem já assegurados 69% dos 70 M € agora pretendidos e que permitem reestruturar o crédito da SAD. 



Ver comentários