Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Vitória do mais esclarecido

O Paços de Ferreira fez jus à condição de favorito a jogar no seu estádio e não deu quaisquer hipóteses ao Desp. das Aves (2-0), que se apresentou na Mata Real demasiado previsível e sem soluções para contrariar a objectividade do futebol pacense.
27 de Novembro de 2006 às 00:00
A equipa do prof. Neca ainda deu um ar da sua graça nos minutos iniciais, mas a ausência de jogadores ofensivos deitaram por terra a tentativa de chegar à baliza de Peçanha.
O Paços entrou calculista e na primeira grande oportunidade de golo não a desperdiçou. Edson aproveitou um cruzamento de Fredy para inaugurar o marcador.
No reatamento, a tendência do jogo pendeu para a equipa de José Mota, que controlou o jogo sem grandes dificuldades, culminando com o segundo golo, apontado por Primo.
FICHA DO JOGO
Local: Estádio da Mata Real, em Paços de Ferreira (2.500 espectadores)
Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco)
PAÇOS DE FERREIRA: Peçanha, Primo, Geraldo, Luiz Carlos, Fredy, Paulo Sousa, Dani (Elias, 65m), Pedrinha, Edson, Didi (Tiago Valente, 90 1m) e Ronny (João Paulo, 72m). Treinador: José Mota.
DESPORTIVO DAS AVES: Rui Faria, Sérgio Carvalho, William, Sérgio Nunes, Bruno Fernandes, Mércio (Vítor Manuel, 69m), Marcelo, Leandro (Freddy, 46m), Artur Futre, Xano e Octávio (Hernâni, 79m). Treinador: Neca.
Marcador: 1-0, Edson (25m); 2-0, Primo (57m)
Acção disciplinar: cartões amarelos - Dani (15m), Mércio (65m) e Marcelo (71m)
Melhor jogador: Edson
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)