Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

Vitória no dérbi vale 6 ou 7 milhões

O presidente do Sporting cumpriu um ano de mandato e ontem garantiu que no final da época o clube não vai vender Nani nem João Moutinho e que ao treinador Paulo Bento vai propor um contrato de longa duração.
28 de Abril de 2007 às 00:00
Vitória no dérbi vale 6 ou 7 milhões
Vitória no dérbi vale 6 ou 7 milhões FOTO: Gonçalo Oliveira
- Como é que avalia o primeiro ano de mandato?
Soares Franco – Passou muito depressa. Não conseguimos realizar tudo aquilo que queríamos, mas demos alguns bons passos relativamente ao futuro e à estabilidade financeira e desportiva do Sporting.
– De quanto é o passivo do Sporting?
– Entre 200 a 210 milhões de euros. No início do mandato era de 270 milhões.
– O orçamento para a próxima temporada...
– ...vai ser na ordem dos 22 milhões de euros.
– Acredita na repetição do jogo U. Leiria-Sporting esta temporada [os leões protestaram o jogo por causa da expulsão de Liedson num lance com Rossato]?
– De todo o conhecimento que tenho do processo o Sporting tem a razão total do seu lado e espero que essa razão venha a ser reconhecida. Há algumas contradições no processo que merecem ser ressalvadas e relevadas para que o processo possa ser devidamente apreciado e seja dada razão ao Sporting.
– Se o Sporting perder este ano o campeonato a culpa é da arbitragem?
– O Sporting nunca invocará essa matéria.
– Os processos de renovação com João Moutinho e Nani estarão concluídos para a semana?
– Estão para breve. As prioridades são Nani e Moutinho. Garanto que nenhum deles sai do clube no final da época. E vamos subir a cláusula de rescisão [actualmente é de 20 milhões de euros]. Tello também é prioridade.
– Carlos Martins vai sair?
– Tem sido preterido nas convocatórias. No final da época será feito um balanço da utilidade do Carlos Martins no plantel do Sporting
– E Paulo Bento?
– Aguardo pelo momento oportuno, que julgo será no final da temporada. Espero que se mantenha muitos anos no Sporting, tal como sucede com Alex Ferguson no Manchester United e Arséne Wenger no Arsenal.
– Independentemente de tudo o que possa acontecer até ao final da época?
– Pela minha parte fica, aconteça o que acontecer.
– Gostava de ver Eusébio amanhã no Estádio da Luz?
– Se os médicos e os dirigentes do Benfica assim quiserem, espero que ele possa estar no Estádio da Luz. Importa, sobretudo, que Eusébio tenha saúde, que se cuide um bocadinho mais e que viva por muitos anos.
– Como é que o plantel está a encarar o dérbi?
– Vejo a equipa técnica e o plantel do Sporting muito motivados para fazerem um grande jogo e darem uma grande alegria aos sócios do Sporting.
– O árbitro Pedro Henriques...
– ... foi uma nomeação com bom senso, tal como nós pedimos à Comissão de Arbitragem.
– O Sporting está obrigado a ir à Liga dos Campeões?
– Qualquer clube da Europa precisa de lá ir. Neste momento a Liga dos Campeões representa no orçamento de qualquer clube cerca de 25% das receitas.
– Qual é a importância do dérbi para essas contas?
– A vitória no dérbi vale 6 a 7 milhões de euros, dado que poderá possibilitar a ida à Liga dos Campeões.
– É a última vez que se vai sentar ao lado de um presidente nestes jogos?
– O que disse ao presidente do Benfica quando ele visitou o estádio foi que os órgãos directivos, nomeadamente os presidentes, já passam por tantos sacrifícios que deviam poder ver um jogo de forma descontraída. Espero que para o ano nós possamos inverter essas regras. Sentir-me-ia mais confortável. Mas a administração do Sporting vai estar no convívio com a direcção do Benfica.
"ESPERO QUE NÃO HAJA INCIDENTES"
- Teme que possa voltar a haver incidentes entre claques no dérbi?
- Julgo que nas últimas visitas do Sporting não se registaram quaisquer incidentes de relevo. Esperamos que tudo decorra com a maior harmonia e que as pessoas saibam festejar o jogo como ele deve ser.
- Falou com as claques do clube?
- Pedi-lhes que respeitem os regulamentos e que se legalizem. É fundamental para o futebol português que todas as entidades estejam dentro da legalidade.
"ÁRBITRO VAI ESTAR À ALTURA"
– Pessoas ligadas ao Sporting pediram que Pedro Henriques fosse nomeado como acabou por suceder. Acha que isso vai condicionar o trabalho do árbitro?
– Espero que não, ele vai estar à altura do jogo. O seu timbre é deixar jogar mas espero que não deixe jogar quando for caso disso.
"PROJECTO DARÁ FRUTOS"
– Este jogo é decisivo para a sua continuidade?
– Não. Não estamos a fazer uma época fantástica mas desde os tempos do Toni, há 14 anos, que o Benfica não tinha tantos pontos (57) na 26ª jornada. Temos um projecto de continuidade que vai dar frutos. Tivemos um início de época atribulado, com jogadores que saem e não saem, um mês de Dezembro com saídas que não esperávamos. As pessoas da Direcção sabem a qualidade do nosso trabalho e analisando todos os parâmetros a minha continuidade é clara.
NOTAS
BENFICA TEM MAIS ADEPTOS
O presidente do Sporting confessou a desvantagem dos leões face ao Benfica: “O Benfica tem mais adeptos e por isso mais mercado para vender camisolas”.
PUXÃO DE ORELHAS
Soares Franco revelou ontem ter dado um puxão de orelhas aos jogadores após o empate com o D. Aves. “Não deram tudo o que tinham para dar”, disse.
SAD COM BONS RESULTADOS
O presidente do Sporting mostrou-se satisfeito pelo desempenho da SAD: “Pelo sexto semestre consecutivo a SAD apresentou resultados positivos”.
ROMAGNOLI É MUITO CARO
O líder leonino deu a entender que dificilmente Romagnoli continuará no clube: “O Romagnoli custa muito dinheiro. O Vera Cruz pede dois milhões de euros”.
MIGUEL GARCIA NO GINÁSIO
O lateral-direito, Miguel Garcia, fez ontem trabalho de ginásio. O avançado dos juniores, Ricardo Nogueira, foi chamado a treinar com os seniores.
NANI QUER MOSTRAR FORÇA
Nani prometeu que o Sporting “vai mostrar a sua força na Luz” e disse que a equipa vai lutar pelo título enquanto for possível.
ROGÉRIO ALVES
Rogério Alves, presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, vaticina ‘um jogo dificílimo para os dois clubes’. Mas diz acreditar no título.
YANNICK DJALÓ DE REGRESSO AO 11
Paulo Bento só deverá fazer uma alteração relativamente à equipa que goleou a Naval, na semana passada , com a troca de Alecsandro por Yannick, o jovem avançado dos sub-21 portugueses, que assim regressará à equipa.
Com Liedson recuperado de um traumatismo no pé direito, que o tinha impedido de treinar na quarta-feira, Bento vai assim reeditar o ataque que tem sido a sua primeira aposta.
Na defesa, Polga que evitou o cartão amarelo no passado domingo continua no 11 para formar dupla com Caneira. Juntos, o Sporting não sofre golos há cinco jogos para a Liga.
LIEDSON COM BOTAS NOVAS
Liedson está em negociações com a Adidas para um contrato de representação. O brasileiro vai ter umas botas com a inicial do nome na parte de trás, apurou o CM. Liedson já deverá utilizar, amanhã, o novo modelo, frente ao Benfica. Recorde-se que, recentemente, a Adidas viu Petit passar para a Nike. O benfiquista também vai estrear chuteiras no dérbi.
PSP PÕE CLAQUES NO PRIMEIRO ANEL
Os cerca de 1300 adeptos pertencentes às claques do Sporting (Directivo Ultra 21, Torcida Verde e Juve Leo), que são esperados na Luz amanhã, vão assistir ao Benfica-Sporting no primeiro anel do estádio, ao contrário do que se passou no jogo em que os encarnados receberam o FC Porto (1 de Abril).
Na altura, os Super Dragões ficaram no terceiro anel e provocaram diversos distúrbios (arremesso de cadeiras e petardos), o que levou a que Benfica e PSP trocassem acusações, tentando ilibar-se de responsabilidades.
Ontem, a subcomissária da PSP, Paula Monteiro, anunciou a mudança de estratégia, mas fez questão de não fazer comparações entre o dérbi do próximo domingo e o passado encontro entre Benfica e Porto. “Não há um reconhecimento de erro ou não erro, de boa ou má escolha, há uma decisão que é esta e que é para este momento e para este jogo”, afirmou.
Paula Monteiro revelou também outras medidas que terão como objectivo controlar mais eficazmente as claques e impossibilitar que causem distúrbios.
À entrada para o estádio, e depois de uma primeira revista realizada pelos stewards, haverá uma segunda efectuada pelos oficiais da polícia e que terá como objectivo impossibilitar que objectos como morteiros voltem a entrar no estádio da Luz.
Existirão também polícias à civil “especializados para o acompanhamento de claques”, que se infiltrarão no meio dos adeptos.
E para um controlo quase total a PSP contará ainda com as habituais câmaras de vigilância que vão estar com “especial atenção às claques”, concluiu a subcomissária.
Para o jogo de domingo, considerado de “elevado risco”, a PSP disponibilizará 610 elementos, entre os quais agentes do corpo de intervenção, equipas de inactivação de engenhos explosivos e segurança em subsolo. Quanto ao trânsito serão também tomadas medidas com especial atenção ao estacionamento. A falsificação de bilhetes e a venda especulativa estão também na mira dos agentes destacados.
DÉRBIS DO PASSADO: 5 ATENTADOS À LÓGICA
Reza a máxima que ganha o dérbi quem está pior. E às vezes ganha quem está MESMO, MESMO pior. Cinco exemplos de como não adianta ter muitos pontos de vantagem quando ‘o’ rival está preparado para o jogo da época.
O ‘PERCALÇO’ DE MORTIMORE
Sporting-Benfica (7-1) / 14 Dezembro, 1986 / Campeonato, 14.ª jornada
O Benfica de Mortimore apresenta-se em Alvalade na liderança com cinco pontos de vantagem. O futebol do Sporting, treinado por Manuel José, suscita reservas. Ao intervalo, os leões vencem por 1-0 mas o Benfica está longe de parecer derrotado. Depois, tudo se precipita: a defesa encarnada entra em colapso e Silvino encaixa seis golos em 36 minutos. Mortimore acaba campeão com apenas esta derrota e dez pontos à maior sobre o rival.
NÃO FESTEJARÁS
Sporting-Benfica (1-1) / 21 Abril, 2002 / Campeonato, 32.ª jornada
O Sporting de JVP e Jardel pode fazer a festa do título no dérbi. O Benfica de Jesualdo Ferreira entra em Alvalade a 11 pontos do rival e pouco disposto a participar na festa. Mais uma vez invertem-se os papéis. O leão acusa o peso do momento e é o Benfica quem joga melhor. A vinte minutos do fim, Jankauskas marca e silencia o estádio. Só um penálti de SuperMário no minuto 89 evita a humilhação.
OH NÃO, JVP MARCOU!
Benfica-Sporting (1-2) / 3 Maio, 2003 / Campeonato, 30.ª jornada
Camacho devolveu alegria ao Benfica (2.º) e Boloni, campeão na época anterior, arrasta-se num penoso 5.º lugar a 11 pontos (!) do rival. Quando todos esperam uma entrada decidida do Benfica é o leão que toma a iniciativa. Quaresma faz golo aos 9’ e, após a meia hora, JVP marca à antiga equipa... de leão ao peito: 2-0, assunto arrumado. A reacção encarnada surge tarde (Sokota, 73’) e o Sporting festeja a primeira vitória em ‘casa’ do Benfica em oito anos.
KOEMAN SURPREENDIDO
Benfica-Sporting (1-3) / 28 Janeiro, 2006 / Campeonato, 20.ª jornada.
Paulo Bento sobe ao relvado da Luz com a corda no pescoço: o Sporting é 5.º classificado, a seis pontos do Benfica, que luta pelo título com o Porto. Uma derrota afasta os leões da corrida e Ronald Koeman comemora com um sorriso o primeiro golo do Benfica, marcado por Simão, de penálti, quando toda a gente já se apercebeu de que os leões, em termos tácticos, estão a dar um ‘banho’ ao Benfica. A segunda parte é um pesadelo para Koeman: o Sporting junta três golos à exibição autoritária.
RESSURREIÇÃO DO ENGENHEIRO
Sporting-Benfica (0-2) / 3 Dezembro, 2006 / Campeonato, 12.ª jornada
O Benfica entra em Alvalade a sete pontos do Sporting e Fernando Santos corre sérios riscos de ficar afastado do título à 12.ª jornada. O Benfica tem um início fulgurante (1-0 aos 2’, por Ricardo Rocha) e, contra todas as previsões, mostra uma personalidade até aí não vista. Os encarnados sentenciam o jogo antes do intervalo (Simão, 2-0).
FC PORTO CAMPEÃO
O FC Porto vai vencer o campeonato. Esta é a opinião dos portugueses que responderam a uma sondagem da Aximage para o CM. Os portistas receberam 71,5% dos votos, contra 8,4% do Benfica e 7,2% do Sporting, sendo que 12,9% afirmaram não ter opinião.
FICHA TÉCNICA DA SONDAGEM
OBJECTIVO: Vencedor do jogo Benfica-Sporting e qual o jogador que poderá decidir.
UNIVERSO: Indivíduos inscritos nos cadernos eleitorias em Portugal em lares com telefone fixo.
AMOSTRA: Aleatória e estratificada polietápica, 500 entrevistas efectivas (269 a mulheres).
TAXA DE RESPOSTA: 74%. Desvio padrão máximo de 0,022.
RESPONSABILIDADE: Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob direcção de Jorge de Sá e João Queiroz.
REALIZAÇÃO: 24 e 28 de Abril
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)