Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Zé do golo determinante na vantagem bracarense

Com uma segunda parte de luxo, o Sp. Braga venceu ontem o Parma por 1-0, no jogo da primeira mão dos 16 avos-de-final da Taça UEFA, ficando em boas condições para discutir a eliminatória, na próxima quinta-feira, em Itália.
16 de Fevereiro de 2007 às 00:00
Zé do Golo remata para o tento da vitória bracarense
Zé do Golo remata para o tento da vitória bracarense FOTO: José Manuel Ribeiro, Reuters
O golo da vitória foi marcado por Zé Carlos, aos 81 minutos, que, à entrada da área da equipa transalpina, aproveitou bem um passe transviado de Armando Perna e, após dominar com o peito, rematou de pé direito para o fundo da baliza.
Com este golo, a equipa bracarense repetiu o resultado do Benfica contra o Dínamo de Bucareste e viaja com alguma dose de confiança para Itália, porque, para além de ter marcado, não sofreu qualquer golo em casa.
Aliás, neste jogo, bem melhor na segunda parte do que na primeira, o sector mais eficaz do Braga foi a defesa, sobretudo a nova dupla formada por Paulo Jorge e Rodriguez.
A primeira parte foi morna e mal jogada. Apesar disso, nos primeiros 45’, o Parma foi a equipa mais consistente no meio-campo e mais perigosa no ataque. Aliás, pertenceram à equipa italiana as duas principais oportunidades de golo.
Mas a segunda parte foi totalmente diferente. Cláudio Ranieri, o antigo técnico do Chelsea que ontem se estreou no Parma, manteve o esquema de jogo, mas Rogério Gonçalves fez uma boa leitura, substituiu Frechaut por Bruno Gama e Nem pelo peruano Rodriguez, colocando mais velocidade na defesa e mais irreverência e criatividade no meio-campo, o que lhe permitiu tomar conta do jogo, criar oportunidades e, aos 80 minutos, chegar ao golo.
O provável regresso de Andrés Madrid para o jogo da segunda-mão pode ser a garantia de maior consistência do Braga a meio-campo, fundamental para o desafio de Itália.
SALVADOR: "UMA VERGONHA"
O presidente dos bracarenses António Salvador não escondeu ontem a sua revolta: “Tenho de classificar esta assistência como uma vergonha. Noutras zonas do país com um clube nesta situação, a cidade parava. Aqui ninguém parece ligar.”
Já o treinador Rogério Gonçalves não escondeu a satisfação pelo triunfo, mas realçou a importância de não ter sofrido qualquer golo: “Gostava que o resultado tivesse sido 2-0 e até me parece ter visto um penálti.”
Por seu turno, Ranieri, técnico do Parma, destacou a postura dos seus pupilos na primeira parte. “No segundo tempo, o Braga pressionou mais, mas os meus homens foram dignos. Quanto ao golo penso que se tratou mais de um erro defensivo do que um mérito do atacante.”
NOTAS
CLAQUES ACTIVAS
Para compensar o vazio das bancadas, as três claques do Braga (Red Boys, Bracara Legions e Braguinhas) fizeram-se ouvir, e bem.
POUCO PÚBLICO
Parece sina do Braga na Europa. Ainda não teve um jogo em casa com mais de 12 mil pessoas. Ontem estiveram apenas seis mil adeptos.
ADEPTOS ITALIANOS
Poucos, pacíficos e diluídos entre os adeptos arsenalistas. O Parma está mal no campeonato e a mobilização foi pouco significativa.
FICHA DO JOGO
Local: Estádio Municipal de Braga (6.000 espectadores)
Árbitro: Damir Skonika (Eslovénia)
SPORTING DE BRAGA: Paulo Santos, Luís Filipe, Paulo Jorge, Nem (Rodriguez, 46m), Carlos Fernandes, Frechaut (Bruno Gama, 34m), Ricardo Chaves, Vandinho, João Pinto (Wender, 77m), Zé Carlos e Césinha. Treinador: Rogério Gonçalves.
PARMA: Bucci, Colly, Paci, Contini, Perna, Bocchetti, Pisanu (Paponi, 63m), Cigarrini (Bolano, 79m), Dessena, Gasbarroni e Kutuzov (Muslimovic, 60m). Treinador: Claudio Ranieri.
Marcador: 1-0, Zé Carlos (81m)
Acção disciplinar: cartões amarelos – Paulo Santos (34m), Contini (44m), Paponi (66m) e Wender (82m)
Melhor jogador: Luís Filipe
SEVILHA COM UM PÉ NOS OITAVOS
O Sevilha venceu ontem em casa do Steaua de Bucareste (Roménia) e está com um pé nos oitavos-de-final da Taça UEFA mercê do triunfo por 2-0 fora de portas. A turma espanhola (com o português Duda a não sair do banco de suplentes durante os noventa minutos) inaugurou o marcador à passagem dos 41 minutos com um tento do internacional dinamarquês Poulsen, cabendo ao maliano Kanoute fixar o resultado final, na marcação de uma grande penalidade, aos 71’ do segundo tempo.
Nos outros encontros de ontem à noite destaque para a vitória do Newcastle sobre os belgas do Zulte-Waregem por 3-1. Com este resultado, também ele em casa dos belgas, os ingleses estão também com um pé na próxima fase.
16 AVOS-DE-FINAL DA TAÇA UEFA
ONTEM
SP. BRAGA (POR) / Parma (Ita), 1-0
S. Bucareste (Rom) / Sevilha (Esp), 0-2
Spartak (Rus) / Celta (Esp), 1-1
Waregem (Hol) / Newcastle (Ing), 1-3
Lens (Fra) / Panathinaikos (Gre), 3-1
QUARTA-FEIRA
BENFICA (POR) / D. Bucareste (Rom), 1-0
Bordéus (Fra) / Osasuna (Esp), 0-0
CSKA Moscovo (Rus) / Mac. Haifa (Isr), 0-0
S. Donetsk (Ucr) / Nancy (Fra), 1-1
B. Leverkusen (Ale) / Blackburn (Ing), 3-2
Fenerbahce (Tur) / AZ Alkmaar (Hol), 3-3
H. Tel Aviv (Isr) / G. Rangers (Esc), 2-1
Werder Bremen (Ale) / Ajax (Hol), 3-0
AEK (Gre) / Paris SG (Fra), 0-2
Livorno (Ita) / Espanhol (Esp), 1-2
Nota: O Tottenham (Inglaterra) já garantiu apuramento para a próxima fase, pois o jogo com o Feyenoord foi anulado depois da UEFA castigar a equipa holandesa devido à violência provocada por claques do clube.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)