Correio da Manhã

Frederico Varandas ganha Sporting com mais votos mas menos votantes
Foto CMTV
Foto Tiago Sousa Dias
Foto Sporting CP
Foto Vítor Mota
Foto Rodrigo Antunes/LUSA
Foto CMTV
02:16
  • Partilhe
Candidato teve menos mil votantes do que João Benedito, mas captou os sócios com mais votos.

Passou a campanha a usar a metáfora de que "estava como passageiro num comboio desgovernado" e resolveu "saltar para a casa das máquinas". Este sábado, os sócios do Sporting deram-lhe os comandos da locomotiva – Frederico Varandas foi eleito para ser o 43º presidente do Sporting Clube de Portugal.

O candidato da Lista D foi a que reuniu mais votos dos sócios do Sporting. Consegui um total de 45.019 votos, o que corresponde a 42,32% da votação, mas registou menos votantes. Votaram em Benedito 9735 sócios, contra os 8717 de Varandas. O que significa que Varandas ganhou porque atraiu os votos dos sócios mais velhos, que têm mais votos que os que entraram há menos tempo. Benedito conseguiu 39.187 votos (36,84%).

No terceiro lugar ficou José Maria Ricciardi, com 14,55% dos votos (que representam 11,58% dos votantes).

Dias Ferreira ficou em quarto lugar com 2504 votos (2,35%), Tavares Pereira recolheu 954 (0,9%) e Rui Jorge Rego captou 544 (0,52%) votos.

Registaram-se 2350 votos brancos (2,21%) e 328 nulos (0,31%).

PUBLICIDADE

Capitão do Exército chega à liderança do clube
Militar de carreira, ingressou na Academia militar em 1998, onde completou o curso de medicina. Aos 38 anos, é capitão do Exército português, mas já abandonou a vida militar há alguns anos.

A sua ligação à medicina desportiva começou no Vitória Setúbal, em 2007, onde esteve até ao verão de 2011. Desde então, assumiu a direção clínica do Sporting e viveu intensamente as últimas épocas dos Leões.

Frederico Varandas demitiu-se do cargo no Sporting após a final perdida com o Desportivo das Aves no Jamor em maio. Anunciou de imediato, a sua candidatura à presidência do clube, muito antes de Bruno de Carvalho ser destituído.  Criticado pelos adversários, que lhe chamaram "desertor", Varandas tem agora a oportunidade de mostrar o que vale à frente de um clube de que é adepto desde que se lembra.

O irmão, João Pedro Varandas, foi vogal do Conselho Diretivo no mandato de Godinho Lopes. 

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE