Correio da Manhã

Fernando Santos defende dispensa de Ronaldo
Foto Reuters
Cristiano Ronaldo e Fernando Santos
Foto Reuters
Foto CMTV
Cristiano mostra os gémeos nas redes sociais
Foto Direitos Reservados
Ronaldo com os gémeos Eva e Mateo
Foto Reuters
Foto CMTV
Cristiano Ronaldo assumiu que foi pai pela segunda-vez
Foto Reuters
Foto Reuters
Foto Reuters
Por João Pedro Óca | 03:32
  • Partilhe
Selecionador elogiou o “empenho” do capitão nas três semanas que esteve ao serviço da seleção, antes de o libertar para ver os filhos recém-nascidos.

Soubemos que tinha sido pai, mas ele esteve sempre cá empenhado, manifestando sempre disponibilidade total e incondicional para disputar esta prova. A partir do momento em que não atingimos a final, entendemos que seria bom para o jogador estar com a família e os filhos". A justificação de Fernando Santos para a dispensa de Cristiano Ronaldo surgiu ontem de viva voz na última conferência de antevisão da Taça das Confederações, que se realiza na Rússia.

O selecionador nacional garantiu ainda que Portugal vai demonstrar toda a intensidade e compromisso na partida de atribuição de 3º e 4º lugares da prova, hoje, com o México (13h00, RTP): "Há um compromisso de uma equipa e o empenho da equipa e não pelo jogador A, B ou C. Não é por estar, ou não estar um jogador, que deixa de existir esse compromisso".

Sobre as críticas ao desempenho da equipa na prova, Fernando Santos defendeu os jogadores. "Percebo as críticas e convivo bem com elas. Se há críticas em relação à equipa… Foi esta equipa que deu ao futebol português um dos seus maiores feitos, senão o maior a nível de seleção. O mérito não lhe pode ser retirado e peço que confiem nesta equipa e acreditem nestes jogadores, pois vão continuar a fazer muito para dar alegrias aos portugueses", garantiu o técnico em conferência de imprensa realizada na sala de imprensa do estádio do Spartak de Moscovo, palco do jogo com os mexicanos.

O técnico garantiu ainda que a equipa já esqueceu a eliminação diante do Chile depois do primeiro "embate" que provocou grande "tristeza". "Nenhum de nós queria estar neste jogo, queríamos ir à final, não conseguimos e agora temos de disputar este jogo do terceiro lugar.", salientou o selecionador que ainda assim disse que o jogo de hoje "é um momento honroso", cujo o único objetivo "passa pela vitória".

Sobre a equipa a apresentar, Santos reconheceu que vai fazer alterações no onze: "Posso confirmar que vou apresentar uma equipa que acho que me dá garantias de competição e de que pode vencer o jogo".

PUBLICIDADE
André garante "seriedade" a pensar no pódio
André Silva garantiu que Portugal está a encarar com "seriedade" o jogo com o México. "Estaria a mentir se dissesse que queríamos estar aqui. Isto não seria verdade. Nunca escondemos que queríamos a final. Mas estamos a encarar este jogo com seriedade e vamos fazer tudo para ficar em terceiro lugar", afirmou o agora jogador do AC Milan.

O avançado falava aos jornalistas na Arena Otkrytie, em Moscovo, na conferência de imprensa de antevisão. "No primeiro jogo tivemos dificuldades. Empatámos a dois golos. Iremos estudar as falhas que tivemos nesse jogo e certamente vamos ouvir as melhores ideias. Espero que tudo corra da melhor maneira", disse o jogador de 21 anos.

André Silva admitiu que atuar ao lado de Cristiano Ronaldo, que foi dispensado da seleção nacional devido a motivos pessoais, "é outra coisa", mas enalteceu as qualidades dos jogadores que continuam à disposição de Fernando Santos.

"Jogar com o melhor do mundo é outra coisa. Desta vez, não está cá, mas temos outros jogadores para ocupar o lugar dele e seja quem for o escolhido vai dar o melhor", referiu o avançado de 21 anos. O Portugal-–México está agendado para as 13h00 (hora da Lisboa) e terá arbitragem de Fahad Al Mirdasi, da Arábia Saudita.

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE